Léo Dias expõe a chamada “Milícia Digital” e revela que Ludmilla é uma das principais afetadas pelo grupo

O jornalista Leo Dias iniciou a manhã de domingo (04) esquentando os ânimos dos internautas. Conhecido por ser polêmico e não ter medo de falar o que pensa, o jornalista tratou de fazer uma espécie de “exposed party” sobre um grupo intitulado “Banca Digital”.

Formado pelos maiores perfis de fofoca do Brasil, o projeto teria como função principal o pagamento por parte de artistas, para que o mesmo possa ser destaque em diversos perfis especializados em fofoca da vida dos famosos. O grupo seria composto por perfis como Rainha Matos, Tricotei, Central da Fama, Gossip do Dia, MigaSuaLoca, Subcelebrities, XuxanaNave, Cutucadas, Babados e diversos outros.

>>> VEM AÍ? Ludmilla brinca com fãs e anuncia possível lançamento de novo álbum

Léo Dias informou que recentemente, uma atriz da TV Globo, teria desembolsado a bagatela de R$ 20 mil apenas para os perfis falarem sobre a mudança de visual da moça. O jornalista também falou sobre alguns artistas que não pagam a chamada “Banca Digital”, tal como Ludmilla e por isso, a artista sofre algumas censuras por parte do grupo que soma quase 50 milhões de seguidores.

O jornalista também revelou em uma denúncia onde chama o grupo de “milícia digital”. que uma artista teria recebido uma proposta no valor de 35 mil reais para que um comentário realizado pela artista e que acabou polemizando, parasse de ser repercutido nestes perfis de fofoca.

“Após um comentário que fiz no meu Instagram, mesmo sem eu ser uma pessoa famosa, a notícia começou a viralizar. Fiquei em pânico e vi que muitas páginas começaram a usar esse material e a minha imagem sem autorização. Foi quando recebi uma mensagem de uma pessoa de uma “banca digital” oferecendo o tal serviço; e que por R$ 35 mil todas as páginas não iriam mais repercutir o assunto. Na época, meus advogados me aconselharam a não pagar e que isso caracterizava extorsão. Me senti refém, teria que pagar esse valor para não ter minha imagem destruída nas redes sociais. Tive que sair de todas as redes depois desse episódio”.

Léo Dias revelou que tentou contato com Murilo Henare, criador da Banca Digital, que gerencia a maioria desses perfis, mas não conseguiu retorno.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<