Os 10 melhores álbuns nacionais de 2021 na opinião do PFBR

Os 10 melhores álbuns nacionais de 2021 na opinião do PFBR

2021 foi um ano excelente para o pop nacional. Não tivemos o “Girl From Rio” da Anitta vendo a luz do dia, mas, para compensar, praticamente todos os outros expoentes do gênero no Brasil lançaram um trabalho este ano. E cada um deles merece destaque.

Foi difícil… mas o PFBR elegeu os 10 melhores álbuns nacionais de 2021. Vem ver o top 10:

#10 PIRATA – Jão

Em seu 3º álbum, Jão se joga de vez no pop e até flerta com o EDM. Ele não reinventa a roda, mas entrega um trabalho coeso e com letras fáceis de se relacionar. Você com certeza vai ouvir “Acontece” em algum momento da sua vida e lembrar de alguém.

#9 Clarissa (EP) – Clarissa

Uma das revelações nacionais do ano, Clarissa entregou seu primeiro trabalho já chutando nossos corações. Sinceras e cruas, as 5 canções mostram a qualidade lírica da artista logo em sua estreia. Você ainda vai ouvir muito falar dela.

#8 GRACINHA – Manu Gavassi

Manu Gavassi poderia simplesmente sentar no sucesso de “DSHDSM” e fazer um álbum popzão. Mas seria muito fácil pra ela. “GRACINHA” mostra que Manu sabe o que faz e pra onde quer ir. De bônus ganhamos uma experiência visual nunca antes vista por aqui.

#7 Numanice (Ao Vivo) – Ludmilla

Quem diria que uma das maiores artistas pop do Brasil se jogaria no pagode e daria SUPER certo? Ludmilla se encontrou e mostrou sua versatilidade no projeto “Numanice”. Esse ano, ganhamos uma versão ao vivo e o resultado você tem que conferir.

#6 Patroas 35% – Marília Mendonça, Maiara e Maraísa

Na aproximação mais pop do sertanejo de suas carreiras, Marília Mendonça, Maiara e Maraísa entregaram um álbum que SÓ TEM HIT. Todas as 9 faixas merecem destaque por uma qualidade que raramente se vê num trabalho mainstream brasileiro.

#5 Batidão Tropical – Pabllo Vittar

Lançar um álbum predominantemente de regravações é muito arriscado… mas Pabllo Vittar conseguiu transformar músicas que já tinham feito sucesso regionalmente em algo nacional e único. “Zap Zum”, “Ânsia”, “Apaixonada”. É difícil ter só uma fave.

#4 De Primeira – Marina Sena

Coeso, inteligente, inovador. Poderíamos ficar horas elogiando o “De Primeira” da Marina Sena devido a tamanha qualidade do trabalho. O nome faz jus a obra. Este é um exemplo de álbum que se, fosse de um artista americano, seria postulante ao AOTY no Grammy 2022.

#3 Te Amo Lá Fora – Duda Beat

O que Duda Beat fez nesse álbum não é desse mundo. Uma mistura de gêneros deliciosa com letras que te fazem viajar em lembranças que talvez nem existiram de verdade. Ela sabe o que faz e sabe o que faz com a gente. Eduarda, você é tudo pra nós.

#2 Doce 22 – Luísa Sonza

Ela entregou o que a gente tanto clamava. Irredutivelmente uma das maiores eras da história do pop brasileiro, o “Doce 22” de Luísa Sonza estabelece um padrão de sucesso e qualidade que vai ser difícil acompanhar daqui pra frente. A loirinha fez tudo.

#1 COR – Anavitória

Vencedor de 2 Grammys latinos esse ano, é até complicado falar do “COR”. Sempre evoluindo de álbum em álbum, o duo Anavitória chegou num nível de autenticidade e qualidade raros de se encontrar. As nossas meninas exalam talento e são donas do melhor álbum brasileiro de 2021, lançado no primeiro dia do ano.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<