RDD lança Salcity Sounds Vol 01

Groove, pista e música pesada da Bahia. Assim é o Salcity Sounds Vol 01, primeiro EP da carreira solo de RDD. Atravessando o melhor momento da sua carreira, o produtor busca neste projeto exportar para o mundo o que há de mais relevante na música popular baiana na atualidade. O álbum surge poucos meses após o swing de RDD ter conquistado o mundo – através do single “Me gusta” de Anitta com Cardi B e Mike Towers que ele produziu – e o pagodão baiano estar conseguindo ainda mais espaço. 

Um clipe de “Chuva”, faixa com participações de O Poeta e Não Pode ser Nada, ganhou clipe com ares de filme gringo e acompanha o lançamento. A música é um ótimo exemplo da potência de RDD em levar ritmos baianos a novas alturas, e conectá-los com a música urbana internacional. 

Mais do que isso, RDD conseguiu unir os nomes mais relevantes da novíssima cena da Bahia, muitos que ainda não ganharam o cobiçado reconhecimento nacional. “Essa primeira leva é com os artistas que eu piro e acredito que estão desenvolvendo um trabalho expressivo aqui nas áreas. Trouxe os meninos pra gente fazer hit. Tem gente do pagodão, do rap e artistas que não estão normalmente inseridos neste circuito. O registro está aí”, conta RDD deixando claro que o Salcity Sounds é pra meter dança. 

Para o produtor, o mais especial deste projeto é vivenciar o jogo virando. “É mais uma vez a gente ditando tendência e fazendo o pagotrap se alastrar por ai”, prevê. Para as sete faixas do álbum que sai pela Map Music com distribuição da Altafonte, RDD convidou A Travestis, Tícia, Raoni Knalha, Fashion Piva, Yan Cloud, Murilo Chester, Supremo e Mano John. 

Mais sobre RDD

RDD costumava assinar Rafa Dias antes deste seu primeiro projeto solo. Com  o “Salcity Sounds” ele busca conectar os ritmos baianos com movimentos culturais e de business da música afro por todo o mundo. Sua ideia é que seu som chegue nas estrelas e o caminho vem sendo pavimentado. 

Com seu grupo, Àttooxxá, RDD fez “Elas gostam”, o hit do carnaval de 2018 é participou dos principais festivais do país. Já como produtor, colaborou com nomes como Ludmilla, Pablo Vittar, Major Lazer e Anitta, totalizando mais de 200 milhões de plays em suas produções.

Faixa a faixa 

Pia la Na Base – RDD 

Primeira música sendo 100% feita por RDD. Ele canta, compõe, produz, mixa e masteriza. “Pia La na Base” é como se fosse a chamada para o ouvinte chegar em Salvador, piar na base de RR, entrar no mundo dele.

Chuva – RDD, Não Pode ser Nada, O Poeta

Chuva é a faixa de trabalho do EP e que mostra toda potência de RDD em levar ritmos baianos a novas alturas, e conectar eles com a musica urbana contemporânea.  Apesar de iniciar com os graves pesados e uma produção típica do Trap – aos poucos vai se percebendo que a musica não é um Trap como estamos acostumados a ouvir.  

Ela vai evoluindo, as percussões se desenvolvendo e adicionando todo groove e malemolência baiana para um ritmo que hoje em dia virou sinônimo de “bate-cabeça”.  Nos vocais temos a combinação de O Poeta – um dos nomes em maior destaque do pagodão baiano junto com o grupo Não Pode Ser Nada, que chegam cheios de personalidade.

Modo Panta – RDD, Não Pode Ser Nada, Raoni Knalha, Supremo 

Modo Panta vai seguindo na veia do Trap, só que dessa vez, com mais agressividade. Talvez um pouco mais apto para os “bate-cabeças” de shows de trap.  Nos vocais temos novamente Não Pode Ser Nada, e também Raoni Knalha do grupo Àttooxxá e Supremo- MC Baiano que já colaborou com RDD na faixa do Attooxxa “Bota o Capacete”.

Chefe – RDD e Murilo Chester

A faixa é o respiro do álbum e traz a  participação de Murilo Chester, novo MC que tem se destacado na cena de Salvador com seu EP *Planos e Danos”.  Esse respiro da faixa faz uma transição das produções de influência trap, para as próximas faixas que abordam gêneros como funk carioca, brega funk, e claro, o pagodão.

Boneca – RDD, Tícia e As Travestis 

Boneca traz a energia feminina deste primeiro EP.  A música une o beatbox do funk carioca nos versos, com produção em estilo brega funk no refrão.  Nos vocais temos A Travestis – um dos destaques da cena LGBTQIA+ de 2020 e que recentemente participou do álbum 111 Deluxe de Pabllo Vittar – junto a Tícia: um cantora e compositora promessa de Salvador. 

Lembro de Nada – RDD, Yan Cloud 

“Lembro de nada” conta  com a participação de Yan Cloud, umas das grandes revelações do Rap baiano em 2020, com performance arrebatadora no Afropunk deste ano.  A música animada, conta a historia de uma louca noite dos dois, bem ao estilo do filme “Se beber, não case”. 

Prepara – RDD, Mano John, Fashion Piva

Prepara já foi lançado como single e tem o swingue tradicional do pagodão com uma pitada de trap.

Ouça aqui