Documentário investigará se filho de Angelina Jolie e Brad Pitt foi roubado da mãe biológica; entenda

Documentário investigará se filho de Angelina Jolie e Brad Pitt foi roubado da mãe biológica; entenda

A atriz de Hollywood adotou Maddox de 19 anos por meio de uma agente que, posteriormente, foi presa por lavagem de dinheiro e falsificação de documentos

O documentário que está em fase de desenvolvimento, irá falar sobre adoções de crianças no Camboja, e irá investigar se Maddox, filho de Angelina Jolie e Brad Pitt, atualmente com 19 anos, foi roubado de sua família biológica.

Intitulado “The Stolen Children” (As Crianças Roubadas, em tradução livre), o documentário é comandado por Elizabeth Jacobs, de 21 anos, cujos pais recorreram à mesma agente contatada por Jolie, a americana Lauryn Galindo, para fazer sua adoção no país asiático.

Documentário investigará se filho de Angelina Jolie e Brad Pitt foi roubado da mãe biológica; entenda

Depois de ter sido acusada de lavagem de dinheiro e de falsificação de documentos para conseguir vistos americanos para órfãos, a mulher acabou sendo condenada a 18 meses de prisão em 2004. A cineasta, no entanto, quer investigar a atuação da agente mais a fundo.

Segundo a ABC News, metade das adoções feitas no Camboja entre 1997 e 2001 tiveram envolvimento de Lauryn, que administrava a empresa Seattle International Adoptions ao lado da irmã, Lynn Devin. Ao ser julgada nos Estados Unidos, a agente declarou que cometeu “erros de documentação”, mas negou ter traficado bebês.

Maddox foi adotado por Jolie, em 2002, e depois por Pitt, em 2006, pouco tempo após o início do relacionamento com a atriz.

Documentário investigará se filho de Angelina Jolie e Brad Pitt foi roubado da mãe biológica; entenda

Uma reportagem do jornal Daily Mail ressalta que depois que o esquema de fraude de Lauryn veio à tona na imprensa internacional, Angelina insistiu que havia feito um grande esforço para “se certificar de que Maddox não tivesse uma mãe biológica viva no Camboja”. A atriz ainda apontou que “nunca roubaria o filho de uma mãe”.

Em um comunicado recente ao The Sun, Lauryn afirmou:

“Não tenho motivos para acreditar que haja algo sobre Maddox. Eles foram muito cuidadosos, especialmente considerando sua mãe famosa. Acho que isso foi verificado novamente e sei que Angelina não estava no país durante essas investigações, porque ela estava fazendo o filme Amor Sem Fronteiras, na Namíbia. Portanto, não houve interferência da mãe adotiva e nem eu estava envolvida nas investigações de qualquer forma.

Elizabeth Jacobs irá viajar ao Camboja no final deste ano para investigar essas acusações e explorar a verdade sobre sua própria adoção pelos pais.

“O principal motivo de fazer o documentário é que, sem dúvida, Lauryn estava envolvida nisso, mas por que fui encaminhada para adoção? “ questionou a cineasta, que estuda Cinema e Marketing na Universidade do Massachusetts, nos Estados Unidos, ao The Sun.

“Eu me lembro de ter me interessado quando criança pela adoção feita por Angelina Jolie. Se eu nunca tivesse a oportunidade de fazer este documentário, eu nunca teria olhado para os meus documentos. Eu nunca falaria sobre o escândalo por trás disso.”

“Eu acho que Angelina Jolie, do ponto de vista de uma mãe, tem um dever e deve ao Maddox uma conversa, independentemente de eles quererem torná-la pública ou não”, ela acrescentou. “A decisão dos pais de reter essa informação poderia ser prejudicial, poderia ser realmente traumatizante.”

Ainda não há data de estreia marcada para o documentário “The Stolen Children’, mas o documentário promete trazer grandes revelações.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<