David Archuleta revela homossexualidade e luta para equilíbrio da religião: “eu não tenho certeza sobre minha própria sexualidade”

David Archuleta revela homossexualidade e luta para equilíbrio da religião: “eu não tenho certeza sobre minha própria sexualidade”

O cantor americano David Archuleta revelou abertamente aos seus seguidores no início dessa tarde de sábado(12) sobre sua orientação sexual, contando aos fãs que é homossexual.

David Archuleta foi vice-campeão da sétima temporada do American Idol, em 2008 e desde então seguiu sua carreira como artista. Em agosto do mesmo ano lançou seu primeiro single, “Crush”, que estreou em segundo lugar Billboard Hot 100, vendendo 183.000 cópias em seu primeira semana. Em novembro de 2008, foi lançado seu primeiro álbum, que recebeu seu nome, “David Archuleta” Mais de 750.000 cópias do álbum foram vendidas nos Estados Unidos e 900.000 mundialmente.

David começou falando como sente dúvidas acerca de sua própria sexualidade, afirmando que em 2014 se assumiu para sua família, mas que sente atração por homens e mulheres”

“Eu queria manter isso pra mim mesmo, mas também achei importante compartilhar, porque eu sei que muitas outras pessoas de educação religiosa sentem o mesmo que eu sinto agora. Minha família sabe sobre minha sexualidade há alguns anos, agora eu não tenho certeza sobre minha própria sexualidade. Saí do armário em 2014, como um homem gay e apenas minha família sabia. Mas ainda sim eu tinha sentimentos semelhantes por ambos os sexos, então talvez um espectro de bissexual. Então descobri que também não tenho muitos desejos e impulsos sexuais como a maioria das pessoas. “

Em outro momento, o cantor contou que pode ter se descoberto como assexual, que são aquelas pessoas que independente da orientação sexual, não sentem atração pelo desejo sexual:

“Sobre não querer sexo, talvez seja por eu querer me resguardar até o casamento ou talvez eu seja o que as pessoas chamam de assexuado, que são aquelas que não sentem impulsos sexuais. Há pessoas que passam pelos mesmos sentimentos quando se é uma pessoa LGBTQIA +

Em outro momento de sua carta aberta, o rapaz de 30 anos contou sobre sua religião e o quanto a mesma o fez entrar em conflito com sua sexualidade, afirmando que não sabe o que fazer com esses sentimentos:

“Eu não sei o que fazer com o que sinto e eu não tenho todas as respostas. Eu apenas convido você para ser mais compreensivo e compassivo com aqueles que são LGBTQIA +, e também com aqueles que fazem parte dessa comunidade e estão tentando encontrar esse equilíbrio com sua fé.

Pare eu encontrar paz, tenho que aceitar que ambas são coisas reais e elas fazem quem eu sou, a fé e a minha sexualidade. Ainda não descobri o que isso significa, mas agradeço que você tenha ouvido este assunto pessoal. Mais uma vez, não me sinto confortável em compartilhar, mas senti que precisava trazer mais consciência para as pessoas que passam pelo que eu passo e dizer que vocês não estão sozinhos. Você pode fazer parte da comunidade LGBTQIA + e ainda acreditar em Deus e em evangelho”

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<