TIDAL conquista 1 milhão de novos assinantes após o lançamento do "ANTI" de Rihanna no aplicativo

Lançado oficialmente em maio de 2015 como um serviço revolucionário de streaming, o TIDAL de Jay-Z não decolou em 2015 e precisou de um grande lançamento, para, digamos, conquistar mais uma parcela do público.

Em meio aos gigantes como Spotify e também Apple Music, o serviço foi quase engolido por seus concorrentes, até o lançamento do álbum “ANTI” de Rihanna no final da semana passada, de forma exclusiva por lá. Disponibilizado de “graça” – devido ao contrato da cantora com a Samsung – o aplicativo conquistou 1 milhão de assinantes, na grande maioria curiosos que estava interessados no grande lançamento da barbadiana. Este número veio em poucas horas após o material estar disponível na plataforma. No total até o começo do fim de semana, foram 13 milhões de streamings durante as primeiras 14 horas.

A maioria, como já era de se esperar, foram para o uso trial, aquele em que o usuário cadastrado pode usufruir das faixas de forma gratuita por uma determinada quantidade de tempo. O álbum também já está nas lojas de downloads legais como o iTunes e mesmo com a estratégia inicial grátis, está no topo da parada de mais vendidos em mais de #50 países.

Novo dilema

Com a venda de 1 milhão de cópias feitas para a Samsung, empresa de tecnologia que patrocinou o álbum e sua divulgação, a ‘Billboard’ se nega a contabilizar as unidades que foram adquiridas pela coreana no contrato. “ANTI” mesmo assim deve estrear no Top 5 da parada mais importante de discos dos Estados Unidos, a “Billboard 200”. Em alguns dias, saberemos se o disco realmente receberá mérito no chart pela platina que conquistou antes mesmo de chegar às lojas. A versão física do álbum será lançada no dia 14 de fevereiro.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets