Após ato de homofobia, apresentador Sikêra Jr. perde patrocinadores e pode ser multado em R$ 10 milhões

Após ato de homofobia, apresentador Sikêra Jr. perde patrocinadores e pode ser multado em R$ 10 milhões

Poxa, que pena, né? Parece que o apresentador da Rede TV, Sikêra Jr, responsável pela apresentação do programa jornalístico Alerta Amazônia terá bastante e merecidos problemas daqui pra frente, já que um investigação de crime foi instaurada contra o apresentador.

Para quem não sabe, em um de seus últimos programas, o apresentador de um show de homofobia e chamou gays de “raça desgraçada” e de “nojentos”, além de ter comparado a orientação sexual à pedofilia. Como resultado, a Aliança Nacional LGBTI exigiu que Ministério Público instaure uma investigação contra Sikêra, envolvendo o crime de homofobia.

O pedido foi feito por Fabiano Contarato, senador do Espirito Santo pela Rede Sustentabilidade.

Mas tá achando que os refrescos acabaram por aí? Claro que não! Visto que algumas punições contra o apresentador não eram suficientes, a Sleeping Giants iniciou uma campanha para cobrar os patrocinadores do programa da RedeTV, que quase que imediatamente, se pronunciaram contra a ação homofobica de Sikêra.

Empresas como a Construtora MRV, Magazine Luiza e Tim também decidiram retirar suas publicidades do programa, tanto em rede aberta, como através do YouTube e se manifestaram contra a postura considerada criminosa de Sikêra.

Seria uma pena se os doces acabassem, mas felizmente, ainda tem estoque! O Ministério Público acatou o pedido a Aliança LGBTQI e ajuizou um processo contra Sikêra e a RedeTV, exigindo que o vídeo onde o apresentador chama homossexuais de “raça nojenta” e “nojentos” fosse retirado imediatamente do ar, além de exigir o pagamento de uma multa de R$ 10 milhões de reais.

O jornalista do Correio Braziliense, Renato Souza, confirmou a ação contra o apresentador e a emissora. Ambos deverão ficar cientes e juízo nos próximos dias

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<