Pai de Ariana Grande quer que Donald Trump, o Jair Bolsonaro americano, vire presidente

Ariana Grande pode ter uma versão pior e revigorada do DonutGate em mãos.

O pai da estrela teen, Capitão Edward Butera, usou seu Twitter hoje para demonstrar apoio total a Donald Trump, o mais polêmico dos candidatos à presidência dos Estados Unidos este ano.

Trump, como já sabemos, é declaradamente xenófobo e faz parte do partido republicado, que serve, equiparadamente, como a direta conservadora nacional lá na América do Norte:

Butera continuou afirmando que Trump é a salvação da pátria, e que os americanos devem parar de sofrer “lavagem cerebral” e confiar nele:

A polêmica não é bem-vinda: a filha do militar está prestes a lançar um álbum novo, Dangerous Woman, que já foi inclusive bastante prejudicado por um incidente em que Ariana afirmou odiar americanos (enquanto lambia donuts sem permissão em uma loja) e depois do fracasso comercial do single Focus.

Ariana, apesar de não concordar com o pai, ainda não se pronunciou a respeito.