"O cenário Pop é carente de novos artistas porque hoje só temos dois nomes consagrados: Anitta e Ludmilla, e vários começando", diz Gabily

Uma das novas apostas no cenário da música Pop nacional, a cantora Gabily concedeu uma entrevista à Billboard Brasil e falou um pouco mais sobre o início da sua carreira, amigos e empoderamento feminino.

Com dois singles lançados, “Deixa Rolar” com a participação de Mika e “Você Gosta Assim” com a cantora Ludmilla, Gabily falou um pouco sobre como foi a escolha das colaborações e o medo de sofrer rejeição.

“Minha música “Deixa Rolar” tem uma versão solo, mas a gente viu que tinha a necessidade de ter a participação de alguém por ser uma música de amor. Meus produtores musicais apresentaram o Mika. Ele topou gravar, a gente não se conhecia e hoje somos super amigos. Foi o single que me apresentou para o mercado de uma forma muito positiva, eu fiquei com medo de ser rejeitada porque todo mundo que surge passa por um processo de rejeição porque acham que é para imitar Anitta, Ludmilla. Isso não aconteceu comigo, então já me senti sortuda por isso, mostrei meu trabalho sem ser tão criticada e sem remeter a outras pessoas. Acompanhei o início da Lexa e foi massacrante. Uns ou outros comentam no meu clipe, mas com ela foi bullying total. Com a Ludmilla, eu já tinha amizade. Ela veio do mesmo lugar que eu, Caxias, na Baixada Fluminense. O Umberto fez a música fora do meu disco, que já estava pronto, mas que a gente sentiu que precisava de alguma coisa. Foi quando fizemos “Você Gosta Assim”, aproveitando esse momento de empoderamento feminino.

A cantora, que almeja parcerias com Luan Santana e Roberto Carlos, também falou sobre “brigas” entre as cantoras de um determinado gênero.

Não tem rivalidade. Uma ajuda a outra. Se ela precisar me puxar e me colocar na frente dela, para aparecer, ela vai fazer. Não existe esse pensamento de que uma vai derrubar a outra. O cenário pop é carente de artistas porque hoje só temos dois nomes consagrados, Anitta e Ludmilla, e vários começando. Nos Estados Unidos vemos várias cantoras, Beyoncé, Rihanna, Taylor Swift, Ariana Grande, Selena Gomez, várias opções, com versatilidade de estilos. Aqui no Brasil, não.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<