"Ninguém vai notar a diferença", diz produtor sobre Julia Roberts interpretar ativista negra

Os extremos, enquanto muitas pessoas celebravam ontem (20) o dia da Consciência Negra, começava a ser veiculada uma notícia sobre a produção de um filme que contaria a vida da ativista negra Harriet Tubman, no entanto, o que estava em questão era a atriz que estava sendo cotada para interpretar o papel.

Durante as primeiras reuniões para o desenvolvimento do filme, Gregoy Allen Howard, que escreveu a biografia de Harriet, estava apresentando suas ideias quando um dos diretores tomou a frente, dizendo que Julia Roberts interpretaria a ativista.

“Achamos que o roteiro é fantástico, chamaremos Julia Roberts para fazer o papel de Harriet Tubman”

O roteirista ainda contou para a CNN que em dado momento um produtor fez a ressalva para o chefe de estúdio sobre a atriz ser branca enquanto a mulher abordada na história é negra, mas o responsável não deu ouvidos e disparou

“Isso faz muito tempo. Ninguém vai notar a diferença”.

Após essa reunião o desenvolvimento ficou parado por um tempo e Gregory só conseguiu retomar a produção da forma que gostaria nesse ano, tendo como atriz principal a britânica Cynthia Erivo. O filme chega aos cinemas em fevereiro de 2020.

Nascida escrava, Harriet Tubman é dada como uma personalidade quase que mitológica para a cultura e história norte-americana. Após escapar, organizou missões de resgate salvando assim cerca de 70 pessoas que eram escravizadas.