Em sua série, Demi Lovato fala sobre estupro que sofreu por traficante na noite em que teve uma overdose

Ontem (24) a série documental de Demi Lovato estreou com dois episódios que contam em detalhes o que houve na noite em que ela sofreu overdose.

No segundo episódio, Demi, 28 anos, conta que na noite da tragédia, em uma reunião com amigos, ela ligou para o traficante que costumeiramente a fornecia drogas e disse aos convidados que estava indo dormir. Na manhã seguinte, sua assistente, Jordan Jackson, chegou na casa da cantora para levá-la a uma consulta e ao tentar acordá-la, notou que ela estava nua e inconsciente.

>>> Estreia: primeiro episódio de nova série documental de Demi Lovato já está disponível; assista

No dia seguinte, quando perguntada pelos médicos se ela havia tido alguma relação sexual na noite anterior, Demi, ainda confusa, disse que sim, pois lembrava da imagem de um homem em cima dela. Pouco tempo depois, Demi entendeu que ela tinha sofrido um estupro por não estar em condições de consentir com nada. O homem – cujo nome não foi revelado – foi embora após o crime e deixou Demi, ainda inconsciente, sem prestar socorro.

“Me encontraram nua e azul. Ele me deixou na cama literalmente para morrer depois de se aproveitar de mim.”

Demi Lovato.

>>> Já segue o PFBR no Facebook? Não? Tá perdendo varias novidades. Deixa seu like!

>>> Sabia que a gente tá comentando tudo sobre BBB no Twitter? Vem!