Antes de Jay-Z comprar TIDAL, serviço já tinha mais de 500 mil cadastrados

Ainda no final de semana, Jay-Z resolveu postar uma série de mensagens pelo seu twitter, tentando desmentir boatos de que o seu novo serviço de streaming, o TIDAL, estaria indo de mal a pior.

E uma dessas informações, ele publicou que em poucos meses desde que fez a compra (março) da empresa original que é sueca, conseguiu mais de 700 mil inscritos.

A realidade é que, a plataforma existe desde outubro do ano passado e no período em que ela não estava nas mãos do rapper, o número de inscritos já passava de 500 mil, cerca de 597,000. Isso quer dizer que, nesse meio tempo que tomou a frente da TIDAL,  apenas cerca de menos de 200 mil pessoas foram ‘conquistadas’ pelo marketing pesado imposto por ele, que anda revoltando muitas pessoas.

O fato é que a exclusividade colocada nos lançamentos de vários artistas em contrato, está fazendo com que fãs fiquem revoltados, pelo simples fato de que não querem pagar para ver estreias de artistas que amam.

Recentemente, a cantora Grimes resolveu ‘ir contra a maré’ de negatividade imposta para o serviço e deu total apoio a TIDAL por simplesmente ele ajudar artistas novos e alternativos com uma espécie de verba para bancar o início de carreira, que é tão difícil, segundo ela.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets