"Super misóginos" – Azealia Banks defende Iggy Azalea dos ataques de Macklemore em "White Privilege II"

O mundo do rap ainda não digeriu bem o último lançado de Macklemore & Ryan Lewis, White Privilege II, que trata do privilégio branco na sociedade e no mundo do entretenimento como um todo, do racismo e até apropriação da cultura negra.

Uns amaram: segundo estes, Macklemore está sendo bravo e reconhecendo que é beneficiado pela própria cor num universo que seus ancestrais não ajudaram a moldar, já outros estão furiosos. Um exemplo é a também rapper Azealia Banks, que acredita que Mack e o colega estão tirando o protagonismo dos negros na luta:

“Ei, gente, podem por favor não aplaudir Macklemore pelas coisas que artistas negros têm dito por anos? Quer dizer, obrigada pelo apoio, MAS…”

“Apenas saibam que Macklemore ‘admitindo’ seu privilégio branco está prestes a eclipsar a REAL conversa a respeito de negros e o mundo do entretenimento.”

“Eu não preciso, nem quero Macklemore falando por mim. Obrigada. Sinceramente, – AB”

Na música, o artista ainda cita mulheres como Iggy Azalea e Miley Cyrus, acusando-as de usarem a cultura negra para seu próprio benefício e não darem a mínima para as reais questões dos negros:

“E mais: super misóginos… porque eles foram atrás de uma garota de novo? Se Macklemore REALMENTE quer dizer alguma coisa ele deve ir atrás do Eminem.”

A a canção tem recebido críticas positivas por grande parte das publicações especializadas, assim como a posição sócio-política do rapper.

Ela será parte do disco This Unruly Mess I’ve Made, que ainda inclui Downtown.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets