Organização acusa Cardi B de contribuir para “prostituição e a nudez” com performance no Grammy

É, vai levar muito tempo até as pessoas mais conservadoras conseguirem digerir a apresentação de Cardi B e Megan Thee Stallion no Grammy , com a polêmica faixa “WAP”, um dos maiores sucessos do ano passado.

Cardi apresentou seu mais novo single, “Up”, mas a faixa passou despercebida quando a rapper levou “WAP” para o palco e se lá a performance já foi polêmica, aqui no Brasil, o produtor Rick Bonadio criou um embate com o gênero funk por achar incorreto Cardi representar o Brasil com o funk em uma apresentação completamente sensual.

>>> ELE NÃO PARA! Em live, produtor Rick Bonadio diz” Não é porque a Cardi B é uma p*ta que faz aquela música de m*rda”

Agora quem decidiu também cair matando em cima da rapper foi a National Center on Sexual Exploitation, uma organização sem fins lucrativos americana conhecida por sua postura antipornografia e defesa do tráfico sexual com base em princípios abolicionistas. Segundo a organização, a apresentação de Cardi e Meg pareceu uma cena que foi “retirada de um filme pornô qualquer”.

>>> Fox News define performance de Cardi B no Grammy como “a mais vulgar da história”, “corrosiva” e “destrutiva”; veja vídeo

Dawn Hawkins, vice-presidente da organização, emitiu uma nota repudiando totalmente a ação da CBS de ter exibido a performance:

“A prostituição e o desnudo nunca darão poder às mulheres, eles apenas criam situações que exploram, oprimem e sexualiza as mulheres e infelizmente a CBS contribuiu para promover a exploração sexual de mulheres e contribuiu para a normalizar a cultura pornográfica.”

Será que a Cardi B vai dormir hoje? De qualquer forma, confira a apresentação:

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<