OPERAÇÃO TORORÓ! Rio de Janeiro também abre investigação para averiguar cache de 1 milhão em show de Gusttavo Lima

Após os estados de Roraima e Minas Gerais decidirem investigar os valores pagos ao cantor sertanejo Gusttavo Lima, agora foi a vez do Ministério Público do Rio de Janeiro abrir um inquérito para apurar se houve irregularidades na contratação do artista.

O inquérito foi aberto no início desta tarde de segunda-feira (30) pela 2º Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Magé. Apesar de aparentemente a contratação não ser ilegal, a Promotoria quer saber por qual motivo a Prefeitura de Magé pagou um cache dez vezes mais caro que o permitido para investir em projetos artísticos e culturais.

>>> Após criticar Anitta, jornalista revela: Zé Neto & Cristiano já receberam mais de R$3 MILHÕES de dinheiro público sem licitação

O show acontecerá na próxima semana, no dia 8 de junho, já que no dia seguinte, Magé completa 457 anos de município.

Vale lembrar que o show de Minas Gerais foi cancelado após ser descoberto que o valor de 1.2 milhão de reais que deveria ser usado na saúde, foi para pagar o espetáculo do artista.

>>> UÉ? Após suspeitas de fraude, Prefeitura de Minas Gerais cancela show e cache de R$1,2 milhão de Gusttavo Lima

As diversas denuncias de internautas começaram após o sertanejo Zé Neto, da dupla Zé Neto e Cristiano, criticar severamente artistas que se apoiam na lei Rouanet e ainda soltar comentários ácidos para Anitta, dizendo que não era preciso fazer tatuagem no anus para aparecer.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets