Emma Watson rebate tweets transfóbicos de J.K. Rowling: “pessoas trans são quem eles dizem que são”

Não poderíamos esperar menos da atriz responsável por interpretar a genial Hermione Granger em “Harry Potter” nas telonas: Emma Watson veio a publico comentar sobre os tweets ofensivos de J.K. Rowling, autora dos livros originais da saga.

Pessoas trans são quem eles dizem que são e merecem viver suas vidas sem serem constantemente questionados ou ditos que não são quem dizem ser, publicou a atriz. Em um outro post, Emma afirma: “quero que meus seguidores trans saibam que eu e tantas outras pessoas ao redor do mundo vemos vocês, respeitamos vocês e amamos vocês por quem vocês são“.

Em uma série de tweets no início de junho, a autora demonstrou forte preconceito com a população trans e, ao ser criticada por toda a internet, negou arrependimento: “apagar o conceito de sexo remove a habilidade de muitos para discutir suas vidas de forma significativa. Falar a verdade não é o mesmo que ódio“.

Não é a primeira vez que Rowling se envolve em polêmicas do tipo: em 2018, a autora curtiu diversos tweets que repudiavam a comunidade. Já em junho de 2019, seguiu Magdalen Berns no Twitter, uma feminista transfóbica que incentiva a não inclusão da população trans na sociedade. Em dezembro do mesmo ano, protestou nas redes sociais contra a demissão de uma funcionária transfóbica que dizia que “mulheres trans não podem mudar o sexo biológico”.

Previamente, o ex-companheiro de elenco de Watson, Daniel Radcliffe (responsável por dar vida ao protagonista Harry Potter nos cinemas), também bateu de frente com os comentários da autora, afirmando que “mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração ao contrário apaga a identidade e a dignidade de pessoas transgênero e vai contra todos os conselhos dados por associações profissionais de saúde que têm muito mais experiência no assunto“.