Em carta aberta, Doja Cat se desculpa publicamente após comentários racistas

Os últimos dias de Doja Cat foram da água para o vinho, após internautas desenterrarem um série de mensagens consideradas racistas.

Após ter sido exposta no twitter por comentários com tons homofóbicos, nesta manhã (24) a intérprete de “Say So” foi alvo mais uma vez dos internautas, agora por supostamente fazer um trocadilho usando o nome de Beyoncé, se referindo a cantora como “Beyonkey”, que seria a junção das palavras Beyoncé (Bey) e “Monkey” (onkey) que tem a tradução de “macaca”, em uma de seus antigos videos para o Tik Tok.

Foi o suficiente para Doja ficar por horar nos assuntos mais comentados do twitter e receber diversos xingamentos por disparar um comentário racista contra a intérprete de “Formation”. Mas segundo fãs da cantora, esse não era o intuito de Doja, já que para a moça era normal fazer brincadeiras pronunciando de forma errada o nome de artistas. Segundo alguns fãs também, o termo “Beyonkey” seria referente a alguém que acha que canta como Beyoncé, mas canta como o personagem Burro, do filme “Shrek”.

Por outro lado, fãs americanos de Beyoncé retrucaram a desculpa dos fãs de Doja e alegaram que o comentário feito pela intérprete de “Hot Pink” foi sim de cunho racista.

https://twitter.com/theyoncehub/status/1264667189199724550

“Doja Cat chamou a Beyoncé de “Beyonkey” no TikTok, um termo que é frequentemente usado por homens brancos para comparar Beyoncé com um macaco”

No início desta madrugada (25) Doja se viu obrigada a se pronunciar sobre os comentários e publicou uma carta aberta, se desculpando com os seguidores e internautas.

Confira abaixo a tradução e a carta na íntegra:

https://www.instagram.com/p/CAmGIqnjHZP/

“Eu quero falar sobre o que vem acontecendo no Twitter. Eu tenho usado salas de chat público para socializar desde quando eu era uma criança. Eu não deveria estar em alguns desses chats, mas pessoalmente, nunca me envolvi em nenhuma conversa de teor racista. Me desculpe a todos aqueles que eu ofendi.

Eu sou uma mulher negra. Metade da minha família é negra de origem da africana e eu tenho muito orgulho de onde eu vim. Quanto à música antiga que ressurgiu (Dindu Nuffin), não era de maneira alguma ligada a nada fora da minha experiência pessoal. Ela foi escrita em resposta para pessoas que frequentemente usavam aquele termo que me machucava. Eu fiz na tentativa de mudar o significado, mas reconheço que isso foi uma péssima decisão, de usar aquele termo na minha música.

Eu entendo minha influência e meu impacto e eu estou levando isso muito a sério. Eu amo vocês e me desculpem por deixa-los nervosos e machucados, qualquer um de vocês. Esse não é o meu caráter, eu estou determinada a mostrar isso para todos e seguir em frente. Obrigado.”

Será que o público vai perdoar os comentários de Doja? De qualquer forma, na última semana a cantora lançou em colaboração com The Weenkd um remix da faixa, “In Your Eyes.