Artistas assumem linha de frente em manifestações após assassinato de George Floyd; confira a lista

Se depender da sociedade americana, o Estados Unidos como um todo vai sofrer as consequências pela morte e assassinato de Geoerge Floyd, homem negro de 46 anos, vítima da violência policial.

Após ser morto cruelmente asfixiado por um policial da cidade de Minnesota, Estados Unidos, uma cadeia de manifestações ao redor do país se instalou quase que imediatamente, diversos veículos, predios e delegacias foram incendiados pela população e o clima só piorou após o policial Derek Chauvin ter sido apenas demitido, quando deveria ter sido preso pelo crime de homicídio.

Em meio as manifestações, dezenas de artistas também optaram por assumir a linha de frente das marchas e assumiram resistência perante as tentativas da guarda americana de conter os manifestantes. Confira a lista abaixo.

Ariana Grande

Ariana Grande foi uma das artistas que assumiu a linha de frente dos protestos e se uniu ao público para pedir respeito pelas vidas negras e a condenação do polícia responsável pelo assassinato de Floyd.

Halsey

Halsey sempre foi vítima de “brincadeiras” envolvendo sua cor de pele, uma vez que a cantora sendo branca e filha de um homem negro, se reconhecia também como uma mulher negra e foi por essa convicção que a interprete de “Graveyard” também assumiu a linha de frente dos protestos.

A cantora ainda confrontou os policias de frente, chamando-os de covardes, confira o vídeo do momento:

Lauren Jauregui

A ex-integrante do grupo Fifth Harmony também não ficou parada perante a situação social de seu país e também foi as ruas para pedir justiça por George Floyd.

Camila Cabello e Shawn Mendes

O casal Camila Cabello e Shawn Mendes também usaram suas vozes e foram para a linha de frente junto ao público revindicar justiça pelas vidas negras perdidas pela violência da polícia americana. Sem precisar de disfarces o casal caminhou ao lado do público enquanto gritavam palavras de ordem.

Tinashe

Como mulher negra, a intérprete de “All Hands On Deck” também se uniu ao público na cidade de Miami para que a justiça fosse feita em nome de George Floyd e todas as vítimas mortas pela polícia americana.

J. Cole e Michael B Jordan

O rapper J. Cole e o ator Michael B. Jordan também se uniram a casa “Black Lives Matter” e reivindicaram justiça pela morte de pessoas negras em solo americano.

Harry Styles e Katy Perry

A dupla de cantores não compareceram aos protestos, inclusive vale lembrar que Katy Perry está em seu último período de gestação, mas isso não os impediu de ajudar na causa. Através de suas redes sociais, Katy e Harry anunciaram que seriam responsável pelo pagamento de fiança de manifestantes que estavam sendo presos pela polícia por exercerem seu direito de expressão como cidadãos americanos.

Beyoncé

Parece que nada mudou desde que Beyoncé lançou “Formation”, em 2016, canção que fazia duras críticas a violência dos policias americanas, mas como também abraçava toda a ancestralidade negra. A cantora utilizou seu Instagram para fazer um depoimento comovente, mas mais que isso, Beyoncé é cordeadora de uma petição para que a Justiça americana aplique penas de crime de homicídio contra os polícias Derek Chauvin, Thomas Lane, Tou Thao e J. Alexander Kueng.

A petição já ultrapassa as 15 MILHÕES de assinaturas. Faça a sua aqui.

Outros diversos músicos como Melanie Martinez, Madison Beer, Jessie Reyez, Kehlani, o rapper Machine Gun Kelly e os integrantes do grupo 5 Seconds Of Summer, Luke Hemmings e Ashton Irwin, também participaram das manifestações.