Após ter novo álbum massacrado pela crítica, “Jordi”, de Maroon 5 deverá estrear fora do top 10 da Billboard

Após ter novo álbum massacrado pela crítica, “Jordi”, de Maroon 5 deverá estrear fora do top 10 da Billboard

Ao que tudo indica, a críticas especializada em geral não gostou muito do novo álbum dos meninos do Maroon 5 e para os fãs o sabor foi doce, para os críticos, foi mais amargo do que fel.

No Metacritic, órgão oficial responsável pela reunião de críticas especializadas, “Jordi” conquistou cinco notas, sendo todas elas considerando o álbum como mediano. A The Indenpendent do Reino Unido, afirmou que Adam Levine não consegue sair de sua zona de conforto, sempre produzindo “mais do mesmo”.

O The Guardian detonou o disco, dizendo que o número de colaboradores para o álbum foi tão alto, que “Jordi” se perdeu na identidade, além de que “é genuinamente difícil descobrir quais podem ser suas influências”. A Rolling Stone classificou a primeira faixa do álbum, “Nobody’s Love“, como “uma música quase sem conteúdo lírico, sendo apenas outra cantiga suave sobre superar a dor no coração”.

Mas o pior ainda pode estar por vir, já que o sétimo álbum de Adam Levine e sua banda, pode estrear fora do top 10 mais importante dos Estados Unidos, a Billboard 200. Segundo o Hits Double Daily, a projeção de “Jordi” mostra entre 29 e 33 mil cópias vendidas na primeira semana, o que pode fatalmente resultar na ausência do álbum no top 10 da parada da americana.

O sétimo álbum da banda carrega é dedicado a Jordan Feldstein, empresário da banda e amigo de Adam desde a infância, que faleceu em 2017, no momento em que a banda estava lançando seu último álbum, “Red Pill Blues” .

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<