Apesar de não ter vendido nem 1 milhão, "Rebel Heart" de Madonna foi baixado ilegalmente 20 milhões de vezes

Ela é Rainha do Pop, e as provas estão nos números. Ou quase isso.

Em seu 13º álbum de estúdio, Madonna presenteou os fãs com sua melhor coleção de músicas em quase dez anos, após as derrapadas que deu em Hard Candy (2008) e MDNA (2012), mas os charts não foram assim tão benevolentes. Mesmo tendo estreado numa ótima posição na Billboard 200, ocupando o segundo lugar em sua semana de estreia com vendas superiores a 120 mil cópias, o disco despencou nas paradas mundiais nas atualizações seguintes e, até o momento, só comercializou em torno de 800 mil cópias no mundo todo, mesmo com a ajuda de três singles de impacto moderado e uma turnê de sucesso, que ainda circula o globo.

rebel

Madonna envolta por fios na capa do disco, idealizada pelo fotógrafo Giovanni Bianco

Hoje, o motivo das baixas vendas parece ter sido oficialmente revelado. De acordo com rumores e dados extra-oficiais disseminados e obtidos pelo Shady Music Facts no Twitter, Madonna teve seu disco pirateado mais de 20 milhões de vezes desde seu vazamento quase na íntegra em dezembro de 2014, o que desencorajou inúmeros ouvintes a comprarem uma cópia, ou escutarem o CD em plataformas oficiais como Spotify Tidal.

Vendas baixas ou não, Madonna continua a maior vendedora de discos da História.

Outros discos que também “sofreram” com a pirataria foram 25 de AdelePurpose de Justin Bieber Beauty Behind the Madness, do The Weeknd (todos com 20 milhões de downloads cada).

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets