Antonio de Moraes Neves lança “A Pegada Agora É Essa”

Antonio de Moraes Neves lança “A Pegada Agora É Essa”

O jovem arranjador e multi-instrumentista Antonio de Moraes Neves lança A Pegada Agora É Essa. Carioca é a nova aposta do selo britânico Far Out Recordings, especializado em música brasileira. O disco reúne como participações especiais uma verdadeira constelação de artistas: os instrumentistas Hamilton de Holanda, Leo Gandelman e Eduardo Neves; o percussionista Marcos Esguleba; e as intérpretes Alice Caymmi, Ana Frango Elétrico e Leda.

Álbum foi gravado por Antonio (bateria e trombone), Joana Queiroz (clarone), Eduardo Farias (piano), Gus Levy (guitarra), Luiz Otávio (Rhodes), André Vasconcellos e Alberto Continentino (contrabaixo acústico) – presentes em praticamente todas as faixas – mais Eduardo Santana (trompete), Filipe Castro, Lucas Videla, Marcelo Costa, Marcos Alcides, Roque Miguel e Tiago da Serrinha, em participações pontuais na percussão. Mixado e masterizado por Angelo Wolf, com assistência de Kayan Guter, no Estúdio Carolina, Rio de Janeiro, o disco tem a produção musical e direção artística do próprio Antonio.

A Pegada Agora É Essa (The Sway Now) foi lançado pelo selo britânico Far Out Recordings, que desde 1994 trabalha exclusivamente com música brasileira, e tem no catálogo grandes nomes como Milton Nascimento, Marcos Valle, Eumir Deodato, e também jovens apostas, como Amaro Freitas e Ricardo Richaid. As negociações começaram no fim do ano passado, através da agência Modinhas, Baladas & Sonetos, que estreou em 2019 com o lançamento de Little Electric Chicken Heart, de Ana Frango Elétrico.

Responsável pela parceria e produtor executivo do disco, Santiago Perlingeiro conta que “com uma sonoridade híbrida entre o jazz e as tradições da música popular brasileira, bem ao gosto do mercado internacional, e uma personalidade muito marcada e delirante, que é a do Antonio, além dos artistas de primeira qualidade presentes no disco… Em determinado momento do processo, ficou claro para todos os envolvidos: não tínhamos porque não arriscar esse salto pra fora. O que nos levou à Far Out foi o prestígio de seu catálogo e trabalho junto a artistas brasileiros no exterior, e por sua postura de apostar em novos talentos, como o jovem pianista pernambucano Amaro Freitas, o compositor carioca Ricardo Richaid e, agora, Antonio”.

Joe Davis, fundador do selo, complementa: – “Nós estamos muito animados com o lançamento, ficamos vidrados no seu jeito único de compor, e suas versões cover são absolutamente fantásticas, a musicalidade, o estilo, o arranjo… Acreditamos que esse álbum vai cair como uma luva no mercado internacional de jazz. Em nossa opinião, Antonio é um dos muitos novos talentos de uma cena emergente do Rio de Janeiro, assim como Ricardo Richaid e Ana Frango Elétrico”.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<