Videoclipe de “911” é aclamado pela mídia norte-americana; confira as críticas

Nessa última sexta-feira (18), Lady Gaga retornou às origens de sua excentricidade lançando um curta metragem conceitual para a faixa “911”. Desse modo, ao trazer inúmeras referências artísticas no vídeo, a cantora agradou a muitos, especialmente a mídia americana, a qual Gaga já havia sido criticada anteriormente no ano de 2013.

Dirigido por Tarsem Singh, famoso cineasta  por trás do videoclipe “Losing My Religion” da banda R.E.M, e também do icônico filme “A cela” com Jennifer Lopez, “911” teve vários pontos positivos apontados por alguns dos principais jornais americanos do seguimento.

Confira algumas declarações:

Glamour Magazine: “Lady Gaga lançou o clipe para o seu novo single “911” nesta sexta, 18 de setembro, e é a Gaga clássica: bizarra, abstrata, repleta de looks fashionistas e maquiagens de virar a cabeça, uma reviravolta surpresa que você não esperará.”

Billboard: “A coisa toda parece ser uma homenagem ao obscuro filme de arte soviética de 1969, “The Color of Pomegranates”, do diretor Sergei Parajanov, soando como uma homenagem ao poeta armênio do século 18, Sayat-Nova. Como de costume de Tarsem, esse filme evita a narrativa tradicional trazendo cenas dramáticas e coloridas, repletas de simbolismo atraentes.

Vulture: “É uma configuração exuberantemente detalhada para a música, completa com as mudanças de roupa e uma câmera lenta que você esperaria de Gaga.”

Rolling Stone: “Quando “911” entra em ação, ele desencadeia uma série de vinhetas surreais nas quais Gaga interage com uma variedade de personagens estranhos, todos vestidos com trajes elaborados que parecem terem sidos arrancados de alguma pintura antiga da Renascença.”

Confira o Icônico registro audiovisual: