Telespectadores brasileiros teriam vaiado cenas LGBT em filme sobre a vida de Freddie Mercury, "Bohemiam Rhapsody"

Mas gente? Parece que o filme inspirado na vida do astro da música Freddie Mercury como intérprete da banda Queen vem incomodando um grupo de telespectadores e o motivo de toda indignação teria sido as cenas de flertes e beijos gays.

Para quem não sabe, o intérprete de “We Are The Champions” teve sua sexualidade definida como bissexual, mas sempre deixou claro sua atração maior por homens e como o a produção que conta com Rami Malek como protagonista principal, e como releitura fiel da vida do astro, era de se esperar conteúdos da natureza, mas isso não deixou alguns telespectadores nada satisfeitos.

Internautas na twitter trouxeram a público as atitudes de cunho homofóbicas durante as sessões de exibição. Uma seguidora afirma que um telespectador utilizou o nome do Presidente Jair Messias Bolsonaro para incentivar a repressão aos LGBTQ+: