Seria o novo álbum de Rosalía a continuação do “El Mal Querer”? Entenda a teoria

Quem conhece Rosalía, sabe que seus projetos são sempre cheios de conceitos, miticismo, mas que sempre carregam um forte mensagem por trás dos lançamentos.

Nesta manhã (28), a cantora espanhola lançou seu mais novo single, “TKN”, em colaboração com o rapper americano Travis Scott e devido ao clipe que deixou algumas dúvidas nos fãs, a teoria de que Rosalía possa estar preparando uma continuação para seu segundo disco de estúdio, o “El Mal Querer”, seja real.

Para quem não sabe, “El Mal Querer” foi inspirado em um romance trágico de um relacionamento abusivo, onde a persona citada por Rosalía se casa e a partir daí, começa a sofrer dentro do matrimônio, passando por abusos psicológicos, e físicos, resultando num possível assassinato do marido da personagem. Leia a teoria completa do “El Mal Querer” clicando aqui.

Após o lançamento do álbum, Rosalía entregou novas músicas aos seus fãs, tais como “Yo Por Ti x Tu Por Mi”, com Ozuna, “A Palé”, e o EP “Fucking Money Man”, mas a teoria de que o novo álbum da cantora poderia ser a continuação do romance cantado no último disco, ganhou forças com o lançamento de “Juro Que”.

No clipe em que contracena com o ator Omar Ayúso, o Omar de “Elite”, Rosalía visita um homem na cadeia e tenta tira-lo do sistema carcerário. Segundo teorias, Omar representa o amante da persona do “El Mal Querer”, que assumiu o crime da personagem de ter supostamente assassinado seu marido abusivo e a ideia fica ainda mais forte em um dos trechos do single.

“Que ya lleva mi niño preso más de cuatrocientos día”

“Meu menino está preso há mais de 400 dias”, foi a frase que abriu todo o enigma do “El Mal Querer” mais uma vez. A principio parece apenas mais uma uma frase, não é mesmo? Mas quando “Juro Que” foi lançada, em 20 de janeiro de 2020, completavam-se exatamente pouco mais de 400 dias que o segundo disco de Rosalía era lançado, em 2 de novembro de 2020.

ANTM Americas Next Top Model GIF - ANTM AmericasNextTopModel MissJ ...

Com a estreia de “TKN”, os fãs começaram a buscar mais teorias baseadas no “El Mal Querer” e adivinhem só? Mais easter eggs surgiram com o lançamento do curta. Começando pelo fato que a produtora do clipe foi a CANADA, responsável pela produção de diversos clipes do “El Mal Querer”, remetendo a estética utilizada na era anterior. Mas em teorias concretas, o que “TKN trouxe para amantes da teoria da conspiração?

O clipe começa com Rosalía pegando uma criança no chão e rapidamente a cena foi associada com “Nana”, faixa do “El Mal Querer”, onde a personagem imaginada pela cantora possivelmente sofre um aborto, já que havia tido uma relação sexual com o parceiro abusivo, recitado em “Di Mi Nombre”. Entretanto, a criança possivelmente também poderia ser fruto do relacionamento seu amante, preso no clipe de “Juro Que”.

Segundo o dicionário teológico do antigo testamento, o termo “TKN” aparece diversas vezes e significa “medir” e deriva de algo como “estar em ordem” ou “estar em pé”.

Imagem

O clipe mostra Rosalía rodeada de crianças que possivelmente foram frutos do relacionamento e possivelmente neste momento, o clipe retrata a história dentro do relacionamento, antes do marido ser morto.

Na imagem acima, Travis está na cozinha enquanto duas crianças se escondem atrás do armário com medo, enquanto na cena seguinte um quadro escrito “Não há lugar como nossa casa”, balança na parede, como se alguém tivesse sido empurrado no outro lado do comodo.

Vale mencionar também que enquanto as crianças do videoclipe estão ao lado de Rosalía, se mostram calmas e alegres e ao contracenar com Travis, se mostram agressivas. Possivelmente mostrando o carinho e afeição pela mãe e o ódio e agressão pelo pai.

Será que toda a teoria faz sentido? De qualquer forma vamos ter que esperar o novo disco da “Lá Rosalía” pra poder desvendar todo o mistério.