"Se o pulmão do mundo está queimando, qual é o nosso coração?", diz Lana Del Rey à revista

Capa da edição da revista “NME” desse mês, Lana Del Rey concedeu uma entrevista completa, falando do mundo pop atual, sua rotina, como foi o processo de produção de criação do seu último trabalho, dentre outros assuntos, incluindo política.

A cantora nunca foi recorrente nesses assuntos, isso foi uma questão que se tornou recente. Antes de “Lust For Life“,  Lana era até mesmo cobrada pela mídia e pelos fãs sobre um posicionamento, ela conta que não tinha a necessidade de se expor, pois segundo ela não tinha Donald Trump como presidente, ou seja, havia menos coisas a dizer em relação ao antigo presidente, Barack Obama.

“Não tínhamos Trump como presidente antes. Havia menos a dizer. Eu cresci com Obama e éramos felizes em Nova York. Ficamos muito, muito felizes com tudo. Acho que é isso que as pessoas sentem falta. Chegamos a um ponto em que poderíamos focar na música e nas artes. Foi ótimo.”

Del Rey, acredita que não é por acaso que está chovendo fogo em todos os lugares, que o presidente é um reflexo da cultura, a cultura é um reflexo de nós, e a natureza é o nosso grande refletor e equalizador.

Li uma legenda sobre a Amazônia, que dizia que os pulmões do nosso mundo estavam queimando. Isso me faz pensar em, qual é o nosso coração?

http://5jc.0a9.myftpupload.com/lana-del-rey-conta-como-foi-conhecer-miley-cyrus-durante-as-gravacoes-do-clipe-de-angel/

Lançado no último dia 30 de agosto,”Norman F**cking Rockwell” é o mais novo álbum de Lana Del Rey. Com ele a cantora debutou na liderança na UK Charts.