Samantha Ware dá detalhes sobre comportamento de Lea Michele no set de “Glee” e comenta sobre pedido de desculpas

Em entrevista para a Vanity Fair publicada nesta sexta-feira (12), a atriz Samantha Ware voltou a falar sobre o caso de Lea Michele e o comportamento ofensivo da atriz durante as gravações de “Glee“.

A polêmica teve início no início de junho, após Lea Michele comentar sobre o assassinato de George Floyd pela polícia de Minneapolis e dar forças ao movimento “Black Lives Matter”, quando Samantha citou o tweet de Lea, repreendendo a atriz por “tornar sua primeira experiência na televisão um verdadeiro inferno” e por diversas “micro-agressões traumáticas” na época. A repercussão logo ganhou uma gigante proporção e outros membros do elenco se pronunciaram, confirmando cada vez mais que a atriz “era uma pessoa difícil de lidar”. Entre eles, Amber Riley (Mercedes), afirmando que Lea sabia que “não seria demitida”, e Heather Morris (Brittany), que comentou ter sido “desagradável trabalhar” com a atriz.

Meu tweet não deveria ter sido necessário“, comentou Samantha durante a entrevista. “Quando você tweeta ‘Black Lives Matter’ (“vidas negras importam”, em tradução livre), deveria significar que você possui um entendimento do que essa hashtag representa, mas é claro que ela não possui“.

Lea Michele se pronunciou um dia após a publicação, em uma nota em seu Instagra onde dizia “sentir muito” e que “será melhor no futuro por conta disso”, na esperança de ser uma boa mãe em breve. A atriz está grávida do marido Zandy Reich, e afirmou precisar “se responsabilizar pelos seus atos, para que possa se tornar um exemplo para seu futuro filho“.

A Lea sequer sabe o que uma micro-agressão seja? Eu não sei“, continuou Samantha. “Tudo o que aquele pedido de desculpas fez foi afirmar que ela não aprendeu nada. Eu estou chamando a Lea de racista? Não. Mas ela tem tendências racistas? Acho que a Lea sofre de um sintoma criado por viver em um mundo e em uma indústria que é modelada para pessoas brancas“.

De acordo com a atriz, o clima de tensão entre as duas nasceu logo no início. “Eu sabia desde o primeiro dia, quando tentei me apresentar e não foi nada gradual: assim que ela decidiu que não gostava de mim, tudo ficou bastante evidente“. Samantha integrou o elenco de “Glee” em sua sexta e última temporada, em 2015. “Foi quando finalizei a minha primeira performance quando tudo começou – o tratamento silencioso, os olhares de baixo, comentários rápidos, e todo o clima passivo-agressivo“.

A performance da qual Ware se refere é o cover de “Tightrope“, de Janelle Monae, apresentado logo no segundo episódio da sexta temporada, o primeiro da atriz na série.

Ware comentou também sobre um momento específico em que servia apenas como personagem de fundo para uma cena focada na personagem de Michele, e quando acabou se descontraindo, a atriz não aceitou muito bem e alegou que Samantha “não a respeitava da forma devida”. Quanto ao trecho mais repercutido do tweet, onde Ware dizia que a atriz havia alegado que “cagaria em sua peruca”, ela também forneceu detalhes: “Isso aconteceu durante a exibição de um dos episódios para o elenco e a equipe. Ela se sentiu ofendida pois eu ri durante uma cena, e foi aí que surgiu a fala“, explica. “Alguns ficaram chocados e alguns riram, foi horripilante. O ponto dela era me fazer passar vergonha. As pessoas a ouviram, mas ninguém bateria de frente com ela“.

Os comentários polêmicos sobre o comportamento de Lea Michele não são apenas recentes. Em 2016, Naya Rivera falou abertamente sobre o assunto em seu livro “Sorry Not Sorry”: “nossa relação foi se deteriorando, especialmente por Santana [personagem de Naya em “Glee”] sair de personagem de fundo para um com maiores enredos e cenas na série“. “Eu acho que a Rachel – erm, quer dizer, a Lea – não gostava de compartilhar os holofotes“, concluiu.