Rihanna faz história e é nomeada ícone humanitário pela Harvard; Martin Luther King foi o primeiro recipiente

Nesta semana, Rihanna subiu mais um degrau rumo a consagração absoluta para sua carreira.

Mas desta vez, nada de certificados, prêmios musicais ou nada relacionado ao seu lado profissional artístico musical. A cantora foi nomeada como o recipiente do prêmio Humanitário da Universidade de Harvard, uma das mais conhecidas e conceituadas instituições de ensino do planeta. Trabalhos filantrópicos e de caridade contribuíram para que a cantora ganhasse destaque internacional e chamasse atenção de grandes acadêmicos do local.

Harvard Humanitarian Award é dado todos os anos para personalidades que ajudam na qualidade da vida humana, e inspiram as próximas gerações com seus diversos trabalhos e projetos. Martin Luther King, um dos líderes do movimento negro nos Estados Unidos, foi o primeiro a receber o prêmio. Outras figuras importantes como Malala Yousafzai, Lionel Richie, Ruby Dee, Sharon Stone e Tommy Hilfiger também foram recipientes da honraria em todos esses anos.

Além de ser nomeada a Embaixadora Mundial da Educação, Rihanna promove anualmente o Diamond Ball para a arrecadação de fundos para a caridade e instituições que fazem pesquisas e tratamento contra o câncer, através da fundação Clara Lionel, que leva o nome de sua avó. O instituto Clara Lionel também promoveu uma seleção para que jovens possam estudar em diversas instituições dos Estados Unidos totalmente de graça, para promover a ciência e a universalidade do ensino.

No seu discurso, Rihanna não perdeu o bom humor em uma boa jogada de cabelo ao falar.

“Então, eu fiz isso Harvard. Nunca pensei que poderia dizer isso em minha vida, mas é muito bom”, disse. “Eu me perguntava quando era pequena, ‘com quantos 25 centavos eu poderia salvar todas as crianças da África?. Quando crescer eu quero ser rica, quero salvar as crianças de todo o mundo’. Eu não sabia como fazer isso naquela época até porque era muito pequena”, brincou.

“Tudo que você precisa fazer é ajudar uma pessoa, sem precisar de nada em troca. Para mim, isso é ser humanitário. O que aquela pequena garotinha assistindo aqueles comerciais não sabia é que não precisa ser rico para ser humanitário, você não precisa ser rico para ajudar alguém. Não precisa ser famoso, você não precisa até mesmo ter uma educação básica de ensino. Mas se começar com seu vizinho…você pode ajudar qualquer pessoa que puder.”, terminou.

Assista:

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets