Relembre a denúncia de Nicki Minaj contra ação racista do Grammy

Um momento que deveria ser de glória para fãs e artistas acabou se tornando um grande pesadelo, e pior ainda para The Weeknd e seus fãs, que viram todas as faixas e o álbum “After Hours” serem completamente excluídas das categorias principais e secundarias.

A decisão do Grammy chocou milhares de internautas ao redor do globo, uma vez que o quarto álbum de estúdio de Abel foi um dos mais executados e premiados no ano de 2020, logo não haveria motivos para o disco não receber indicações, mas o ato da cerimônia pode ter trago a tona um ato cruel que é perpetuado dentro da academia há anos, racismo.

Fãs já se mostravam insatisfeitos há alguns anos após obras de artistas como Beyoncé e Kendrick Lamar saírem derrotadas da cerimônia por artistas brancos e a denuncia de machismo e racismo foi endossada por Nicki Minaj, quando a rapper fez uma entrevista explicando os bastidores conturbados de sua presença na cerimônia de 2012.
Nicki se mostrou bem fragilizada após a equipe do evento exigir que ela cancelasse a performance que havia preparado e sem motivo álbum, o que não foi atendido pela rapper, nos entregando uma das apresentações mais comentadas da história da premiação.

Desde então, Nicki Minaj não se apresentou mais no evento e sua última presença no show foi em 2015. Confira a entrevista da artista para a Queen Radio, onde explicou os momentos: