Receita da indústria musical em 2019 é a maior desde 2004; confira os principais nomes responsáveis

A receita da indústria musical do ano passado foi enorme e conseguiu um ótimo feito, até então inalcançável desde o ano de 2004. Em um ano marcado por grandes revelações musicais como Lizzo, Lil Nas X e Lizzo, os números gigantescos provam a renovação da indústria musical para suas próximas estrelas globais.

No ano em que “Old Town Road” quebrou o recorde absoluto de Mariah Carey na Hot 100 de música a permanecer mais tempo no topo da parada, os streamings estão cada vez mais em alta e mandando em todos os aspectos possíveis: quantidade de vendas, sucesso e posições nas paradas. Em 2019, a receita da indústria musical atingiu os 20,2 bilhões de dólares em yodos os formatos, se consagrando como o maior desde 2004. A receita total foi dividida nas seguintes porcentagens:

50,1% streaming (42% pago), 21,6% das vendas físicas, 12,6% dos direitos de desempenho, 7,2% digital e 2,4% de sincronização.

Os principais nomes entre os contribuintes dessa marca foram Taylor Swift, Billie Eilish, Ariana Grande, Post Malone, Lady Gaga, Queen e BTS.