Pitchfork detona algumas músicas indicadas para o Grammy Awards 2020

A 62ª edição do Grammy Awards acontece no próximo domingo (26). Pensando nas músicas indicadas para algumas categorias da premiação, a Pitchfork resolveu listar quais foram as piores decisões da bancada para indicados.

Trazendo nomes como Shawn Mendes, Camila Cabello, Beyoncé, Lady Gaga e Chris Brown, eles listaram essas músicas:

Melhor Performance Pop/Grupo Duo: Shawn Mendes e Camila Cabello – “Señorita”:

“Então … ‘Señorita’ deveria ser quente? Enquanto Camila Cabello e Shawn Mendes são aparentemente incapazes de parar de chupar o rosto um do outro, nada desse tesão é transmitido para essa música pop sem alma e de tendência latina. Em vez disso, os dois passam muito tempo dizendo que cada toque parece ‘ooh la la la’, uma frase que um personagem de animação francesa diria para um grande pedaço de queijo. Enquanto isso, frases supostamente sensuais como ‘Você diz que somos apenas amigos, mas amigos não sabem o que você gosta’ parecem mais assustadoras do que sensuais. Parece seguro dizer que o nascer do sol da tequila que Mendes lamenta, é definitivamente virgem.”

“Melhor Canção R&B”: Chris Brown feat. Drake – “No Guidance”:

“A única coisa mais desagradável do que Drake e Chris Brown como inimigos, é Drake e Chris Brown como amigos. Drake já tratou Brown como um inimigo por causa do passado abusivo do cantor com Rihanna: os tweets foram trocados, as palavras foram jogadas, os ex foram armados e o carrossel de merd* passou. Mas essas diferenças não eram inconciliáveis, aparentemente, depois que Rihanna colocou alguma distância entre ela e Drake. No final do ano passado, Drake apelidou paternalmente as queixas que ele tinha com Brown como “coisas de menina” – e, assim, percebendo que não são tão diferentes, afinal, eles se uniram, colocando um buraco irreparável no ato cavalheiresco de Drake no processo. A música indicada ao Grammy que veio deste armistício, ‘No Guidance’, cai como uma garrafa de champanhe lançada na seção VIP.”

“Melhor Performance de Pop Solo”: Beyoncé – “Spirit”:

“Assim como o remake live-action de 2019 de O Rei Leão, o ‘Spirit’ de Beyoncé obriga a considerar o que qualifica como animação. Como peça central do filme e sua trilha sonora, a música claramente evoca uma paixão, uma corrida: ele toca durante a cena em que o príncipe leão exilado Simba volta para casa para recuperar seu trono, um momento de triunfo sobre as adversidades. Mas falta a urgência usual de Beyoncé. Essa dispendiosa ficção da Disney arrasa tudo o que há de interessante em sua música, deixando apenas uma balada de R&B de baixo risco, com conotações evangélicas e tons vagamente africanos.”

“Canção do Ano”: Lady Gaga – “Always Remember Us This Way”:

“No ano passado, 2019, Lady Gaga afirmou ‘eu não me lembro do ARTPOP’, perseguindo fãs de seu passado exagerado de dance pop no processo. Ela provavelmente não esquecerá seu trabalho mais naturalista em ‘A Star Is Born’, incluindo a grande balada de piano da trilha sonora, ‘Always Remember Us This Way’, que, de alguma forma, é indicada este ano na mesma categoria que a inevitável ‘Shallow’ foi no ano passado. Suas letras têm todos os sinos e assobios de mágoa, mas não têm impacto emocional real.”

Conta pra gente, o que você achou das fortes opiniões dadas pela Pitchfork?

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets