#PFBRLIVE: Titica fala dos desafios de ser uma cantora trans e sua relação com o Brasil

Primeira atração internacional do #PFBRLIVE, a cantora angolana Titica encantou com um show de simpatia e intelectualidade. Falando sobre aspectos da construção da sua carreira, amor pelo Brasil e a cultura local e “Come é Baza”, sua parceria com Pabllo Vittar, Titica bateu um papo pra lá de especial com nossa equipe.

Titica falou sobre as dificuldades de ser uma mulher trans na Angola que, assim como o Brasil, mata milhares de LGBTQ+ por ano. A quebra de padrões foi algo conquistado com muito sacrifício em sua carreira e foi importante para levá-la ao patamar que se encontra hoje, tendo o título de “Rainha do Kuduro”.

A cantora, que participou da edição de 2017 do Rock In Rio Brasil, mostrou seu apreço pelo Brasil, local onde já morou por um ano e ama a cultura local e culinária. Quando perguntada sobre “Come e Baza”, parceria com Pabllo Vittar, Titica revelou ser uma colaboração muito especial e que ela amou fazer.

Assista à live: