PFBR ENTREVISTA: Aretuza Lovi fala sobre o hit "Catuaba", sua drag persona, relação com fãs e mais para o Portal Famosos Brasil

A cena drag brasileira na música está cada vez mais efervescente. De diversas formas, traços, perucas e conceitos, essas personagens não estão apenas dominando os clubes nacionais, como também a internet e o ambiente musical.

www.aretuzalovi.com

 

Ao lado de Pabllo Vittar – que acabou de lançar seu primeiro disco de estúdio, temos outras artistas talentosíssimas que também estão investindo na indústria fonográfica, como é o caso da Aretuza Lovi.

“Catuaba”: a faixa e colaboração mais do que especial

E nada mais brasileiro do que a ideia de homenagear a catuaba – bebida tipicamente de terras tupiniquins e que faz a alegria da galera nas boates – com uma canção que tem a participação de ninguém menos que Glória Groove.

Glória é outra drag de grande talento de São Paulo. Suas raízes na cultura negra e o empoderamento do transformismo através do Hip-Hop conquistaram o público LGBTQ e junto de Aretuza, Pabllo e outras são apostas para a música nacional nos próximos anos. Músicas como “Dona” e “Império” legitimaram ainda mais a força da cultura drag em nichos que até alguns anos eram pouco explorados pelo movimento por serem misóginos, machistas e principalmente LGBTQfóbicos.

O clipe

Aretuza e Glória na parte selvagem de “Catuaba”. YouTube/Reprodução.

 

Juntas, Aretuza e Glória protagonizam não só uma faixa que fala sobre se divertir muito ao lado de uma boa dose de catuaba, mas também um clipe super bem produzido, que lembra clipes internacionais como “Anaconda” da Nicki Minaj ou “BOOMBAYAH” do grupo corano BLACKPINK.

A produção de “catuaba” já conta com mais 700 mil visualizações no YouTube desde seu lançamento em novembro do ano passado. É o maior sucesso de Aretuza até então.

Um bate-papo com Aretuza Lovi

Nós do Portal Famosos realizamos uma entrevista com a Aretuza Lovi, que falou um pouco sobre seu trabalho, sua drag persona e também trabalhos futuros como artista:

  1. Como surgiu Aretuza Lovi e como foi a ideia de relacionar a sua personagem com a música?

“Surgiu em um brincadeira entre amigos, em que acabei perdendo a aposta e tive que me montar e logo em seguida me apresentei em boate. E com a repercussão da personagem, decidi inovar e gravar uma música que foi a Striptease.”

  1. Em diversos projetos, Aretuza já é um personagem bastante conhecido na noite LGBTQ. Você já até participou do programa Amor & Sexo da Rede Globo. Como você avalia a cena drag atual no Brasil?

“Em constante crescimento, revelando cada vez mais pessoas talentosas, dando assim uma visão maior sobre o que é ser drag, visando cada vez a parte artística. Ser drag não é apenas se vestir de mulher, é muito mais que isso, é arte.”

 

  1. Você recentemente lançou uma parceria com Glória Groove, “Catuaba”, com repercussão bastante positiva. Como aconteceu a colaboração?

“Eu havia escrito a música, e apresentei para a Glória, que considero como uma irmã. Ela amou! Logo depois, disse que deveria gravar e que ela queria participar também. Em seguida gravamos e deu essa grande repercussão que eu não esperava!”

 

  1. Com qual outra queen brasileira você gostaria de colaborar em alguma canção ou projeto especial?

“Tenho muitas vontade de colaborar com várias pessoas, Liniker, Pabllo Vittar, Valesca Popozuda, Sol Almeida e entre outras que tenho bastante admiração.”

 

  1. O que mais influencia a Aretuza?

“Procuro referência nas culturas da música brasileira, não há um artista especifico. Gosto de praticamente do samba ao pop/funk, que seria difícil de citar, porem amo tudo que identifica a musica brasileira.”

 

  1. Você lembra da sua primeira vez num palco? Conta um pouquinho pra gente!

“Foi em uma festa que aconteceu em Brasília, que fiquei muito nervosa, após sair do palco, achei que tinha sido muito ruim, porém na semana seguinte gerou uma repercussão muito positiva!”

 

  1. O que mais te empolga em fazer shows? Você tem algum que foi mais marcante?

“A energia do público, mesmo estando cansada ou doente, quando subo no palco a energia deles é transmitida para mim, me faz esquecer de tudo e me divertir ao lado deles. O show mais marcante, creio que foi em Florianópolis no carnaval pop gay onde havia mais de 50 mil pessoas.”

 

  1. Como sabemos, o Brasil ainda é um país extremamente preconceituoso. Infelizmente, as pessoas ainda se fecham muito para outras culturas, por outro lado, existem aquelas pessoas que se propõem a conhecer e mesmo não entendendo respeitam a diversidade. Qual recado você deixa para essas pessoas que insistem em não aceitar toda essa diversidade cultural em nosso pais?

“Quem ainda comete preconceito com o próximo é um ser sem raciocínio e compaixão pelo próximo. Você não precisa aceitar o próximo, porém, respeitá-lo do jeito que ele é e amar ser.”

 

  1. Qual a mensagem que você tem para deixar para aquelas pessoas que inspiram-se em você?

“Que façam tudo com muito amor, que leve a vida mais leve, e que quando há um sonho, acredite e foque nisso. O medo tende a limitar, porém tenham o pé no chão e acreditem que irão conseguir.”

 

  1. Nós fizemos essa pergunta para outras drags e repetimos pra você: você acha que daria certo se RuPaul produzisse uma versão do reality no Brasil? Se você estivesse nesta versão, com quem gostaria de concorrer a coroa da Brazilian Next Drag Superstar?

“Com toda certeza. Temos drags talentosíssimas e a culturas do brasil é maravilhosa. Adoraria concorrer com: Alexia Twister, Danny Cowltt, IkaroKadoshi.”

 

  1. E a sua relação com RuPaul’sDragRace? Você assiste? Se sim, quais são as suas preferidas?

“Não sou uma pessoa viciada em RuPaul’s porém assistos de vez e quando e adoro o trabalho da Alaska Thunderfuck, Violet Chachki e Latrice Royale.”

Outros trabalhos de Aretuza

No começo de 2016 Aretuza lançou o EP “Nudes”, com algumas versões de sucessos internacionais, como para “Sorry” de Justin Bieber que virou “Porry”.

E também o clipe de uma das faixas, “Nudes”, com o Harry Louis:

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets