Paula Fernandes relembra tentativa de suicídio: "minha mãe que me salvou"

Paula Fernandes foi a primeira convidada do quadro “Não tá tudo bem, mas vai ficar“, do “Fantástico”. A cantora relembrou o momento da vida em que sofreu com depressão e tentou tirar a própria vida.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/com-participacao-especial-do-publico-paula-fernandes-lanca-versao-ao-vivo-de-juntos-confira/

Hoje (05), Paula Fernandes foi uma das convidadas do “Encontro com Fátima Bernardes” e um trecho inédito da entrevista foi exibido, onde Paula conta o momento em que pensou e se preparou para se suicidar. Segundo a cantora,graças a sua mãe ela  voltou atrás e não tirou a própria vida por conta da depressão.

“Escolhi a janela. Eu ia pular, porque estava tomada. É como se você não enxergasse um palmo à frente. Você desiste de tudo. Não vê possibilidade, perspectiva de nada. Achava que tinha sido derrotada… Minha mãe se desesperou, com medo de fazer um movimento e eu saltar. Abracei a minha mãe. Aquele momento, eu jamais vou esquecer. Foi a minha mãe que me salvou.”

Paula Fernandes completou no palco do “Encontro” que a mãe havia dito que caso a filha pulasse, ela pularia também, porque não daria conta de viver sem Paula. Foi nesse momento que a cantora voltou atrás.

“A minha mãe foi essencial.”

Segundo a cantora, os primeiros sintomas da depressão foram sentidos aos 16 anos, mas ela achava que era algum problema cardíaco, já que sentia muita dor de cabeça e crises de taquicardia. Paula completa que passava o dia inteiro se tremendo no sofá.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/com-forte-ajuda-dos-fas-e-gritos-de-chupa-luan-paula-fernandes-faz-performance-de-juntos-na-gravacao-de-seu-novo-dvd/

Paula Fernandes ainda conta que o preconceito com a doença deixou as coisas mais complicadas. Ela não aceitava ter depressão com 18 anos, mas completou dizendo que para ter depressão não tem idade, cor, raça, nenhuma distinção.

A dona do hit “Juntos” também culpa a depressão pela sua timidez excessiva.

“Sofri muito. Fui antipatizada por isso, por minha seriedade. Eu não sorria. Às vezes estava com tanta timidez e vergonha, cheia de complexo e medo, e não conseguia me expor da forma que eu gostaria. Isso me atrapalhou. Venci isso há poucos anos e superar essa minha dificuldade social.”

Para se curar, Paula Fernandes procurou diversos tratamentos, como o uso de medicamentos, acompanhamento com psiquiatra e afirmou fazer terapia até hoje, o que recomenda para todo mundo.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/no-more-juntos-e-shallow-now-paula-fernandes-vira-um-dos-assuntos-mais-comentados-do-twitter-apos-desistencia-de-luan-santana-de-projeto/

Finalizando, Paula deixou um recado para todos que enfrentam a doença.

“Busque-se. Encontre-se. Busque o que você quer ser. Descubra o que você quer ser. A gente tem que se realizar. Por muito tempo fui muito infeliz. Eu adoeci por infelicidade. A minha depressão foi causada por infelicidade. E é possível vencer. Eu estou curada da depressão.”

CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA

Disque 188 e procure ajuda!!! O centro realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, totalmente gratuito e em total sigilo, à todas as pessoas que querem ou precisam conversar.