Pai de Beyoncé diz que filha não faria tanto sucesso se tivesse o tom de pele mais escuro e usa Kelly Rowland como comparação

Durante uma entrevista ao SiriusXM na última terça (18), Mathew Knowles pai de Beyoncé e ex empresario do grupo Destiny‘s Child, foi questionado sobre uma questão polêmica e sensível, o colorismo na indústria musical.

Durante a discussão, o apresentador Clay Cane mostrou uma pesquisa dos alunos da Universidade do Sul do Texas que mostram que durante um período de 15 anos, as 40 maiores artistas do airplay eram mulheres negras de tons de pele mis claros. Na lista tinha nomes como Alicia Keys, Nicki Minaj, Rihanna, Mariah Carey e Beyoncé.

“Na indústria da música, ainda há segregação, como você sabe”, disse Knowles. “Costumava haver a divisão negra, os registros das faixas, os programadores, especialmente na rádio pop, tem essa imagem de como a beleza é.  Se você olhar para trás, mesmo com Whitney Houston, se você olhar para essas fotos, elas estão iluminadas para deixá-la com uma aparência mais clara porque há uma percepção no colorismo… quanto mais clara você é mais inteligente, mais economicamente … tudo é sobre cor, mesmo com pessoas negras, há uma percepção “. diz.

Para finalizar, Knowles foi questionado sobre como seria a carreira de Beyoncé se ela fosse uma negra retinta.

“Eu acho que teria afetado o sucesso dela. Eu uso Kelly Rowland como um ótimo exemplo. A grande coisa que Kelly fez excepcional fora da América, especialmente na Austrália foi vender mais de 4 milhões discos”. Finaliza Mathew.

Ouça a entrevista completa:

https://soundcloud.com/siriusxm/mathew-knowles-on-colorism-in-the-music-industry-and-beyonce-knowles