No dia do Orgulho LGBTQ+, listamos 10 séries temáticas que você deveria assistir

No dia 28 de junho, comemora-se o Dia Internacional do Orgulho LGBTQ+. Nesta data, em 1969, aconteceu um dos momentos mais importantes da história na luta pelos direitos das minorias, a Revolução de Stonewall. Essa revolução se deu contra a polícia de Nova Iorque, que frequentemente invadia bares frequentados pelo público queer, reprimindo e agindo com violência contra o público. Não nesse dia. Nesse dia a comunidade LGBTQ+ decidiu que era hora de dar um basta nesse abuso de poder. Essa luta, que ocorreu no bar Stonewall Inn, daí o nome, é considerada o marco zero na luta por igualdade.

Celebrando o direito de sermos quem somos, compilamos e listamos abaixo algumas séries com temática LGBTQ+ que todos deveriam assistir. Algumas são conhecidas do grande público, outras nem tanto. Algumas são marcos na produção televisiva, enquanto outras marcaram gerações. Em comum, todas são representações importantes para a comunidade. Confira:


Queer As Folk (2000 – 2005)

Queer As Folk” foi um seriado norte-americano baseado no original britânico. A série retratava a vida de sete homossexuais, cinco homens e duas mulheres, em sua vivência diária. A obra retratava o lado comum da vida dessas pessoas, ao mesmo tempo que mostrava o preconceito da sociedade e como isso impactava nos protagonistas. “Queer As Folk” é considerado um marco na cultura LGBTQ+, por ser uma das primeira produções a abordar o universo dos personagens, sem um cunho pornográfico ou pejorativo.


The L World (2004 – 2009)

“The L World” é um seriado focado num grupo de mulheres lésbicas ou bissexuais. Suas protagonistas enfrentam os dilemas de se descobrir e aceitar, além de preconceitos sociais, por exemplo, ao decidirem engravidar. As amigas frequentemente se reuniam em um café, onde explanavam suas história.  A série foi um marco na comunidade LGBTQ+ por ser o primeiro a ser focado completamente em mulheres homo/bissexuais.


Pose (2018 – )

“Pose” é uma série situada nas décadas de 1980 e 1990, focada na comunidade LGBTQ+ da cidade de Nova Iorque, especialmente a cena dos balls. A série retrata os dramas comuns da época, como a ascensão da AIDS, o preconceito social e as demais questões que afligiam a comunidade, ao mesmo tempo em que retrata como a música e o “vogue” se tornaram marcos da cultura queer.


Transparent (2014 – )

“Transparent” é uma série focada em uma família que descobre que seu pai se identifica como uma mulher trans, e a maneira com que eles lidam com isso. O seriado lida com muitas questões sensíveis, desde o preconceito velado, até questões com a idade e religiosas. O protagonista da série, Jeffrey Tambor foi acusado de abuso sexual e demitido da série ao final da quarta temporada, porém a produção continuará lidando com temas muito interessantes e relevantes.


Glee (2009 – 2015)

“Glee” foi uma comédia musical que marcou um grande número de pessoal que, até hoje, relatam que puderam se aceitar com a ajuda da produção. O seriado sempre abordou questões bastante sensíveis e pertinentes, retratando grande diversidade. As questões iam desde descoberta e aceitação, passando por temas como bullying, violência, transsexualidade… tudo regrado a grandes números musicais que, frequentemente, levavam os telespectadores às lágrimas.


Looking (2014 – 2016)

“Looking” foi uma produção da HBO, que retratava os relacionamentos amorosos de três protagonistas gays. A questão da ingenuidade, relacionamento de pessoas com diferentes idades, sonhos e conquistas da comunidade, além de enfrentar os problemas recorrentes de um indivíduo LGBTQ+ na sociedade.


Please Like Me (2013 – 2016)

Please Like Me” é uma produção australiana que retratava a vida de Josh, um jovem gay que buscava encontrar seu lugar no mundo. Amizade, relacionamento e família eram questões recorrentes da série, que de forma leve, abordava a intimidade de Josh e seus amigos.


Special (2019 – )

“Special” é uma comédia de curta duração, que mostra a vida de Ryan, um adulto gay com paralisia cerebral, que resolve deixar todas as dificuldades e empecilhos de lado para buscar a realização do seus sonhos. Ryan busca sua independência e quer que as pessoas o vejam além de sua deficiência e sexualidade.


Queer Eye (2018 – )

Queer Eye” é um reality show em que cinco especialistas, os Fab 5, transformam completamente a vida de um hétero que precisa de sua ajuda. O make over é completo e vai desde a aparência, até a mentalidade dos participantes. Grandes histórias são compartilhadas com o decorrer dos episódios e mostram diferentes realidades que, muitas vezes ignoramos.


RuPaul’s Drag Race (2009 – )

Talvez a mais conhecida e mainstream das produções citadas aqui, “RuPaul’s Drag Race“, nas palavras do próprio apresentador, é um programa queer para a comunidade queer.  Mostrando uma divertida competição entre drag queens, o programa também é responsável por importantes reflexões sobre temas pertinentes à comunidade. A série já conquistou diversos Emmys e se tornou um fenômeno que conquista mais fãs a cada dia.


Nesse dia do Orgulho LGBTQ+, celebre por ser exatamente quem você é! A luta continua a cada dia, para que possamos viver em um mundo cada vez mais tolerante e responsável. Seja quem quiser ser!