"Ninguém odeia o fraco"; Colegas de Lady Gaga tinham grupo secreto para falar mal dela

Antes da existência do Whatsapp, e de todos os grupos secretos do aplicativo em que só os membros podem compartilharam opiniões, Lady Gaga já sofria cyberbullying sem nem saber.

Durante a faculdade, a cantora era odiada por colegas de classe que criaram um grupo secreto  chamado “Stefani Germanotta, você nunca será famosa” no facebook.

Lady Gaga (Foto: Reprodução Internet)

Ainda conhecida como Stefani, o grupo servia como um depósito de ofensas onde os próprios ‘colegas’ tiravam sarro das suas tentativas em seguir carreira musical.

A revelação da existência do grupo só foi revelado em 2016, 11 anos após sua criação. A responsável foi uma caloura da mesma faculdade de Gaga, chamada Lauren que criou uma postagem em sua conta da rede social dizendo:

“Quando eu era caloura na UNY e o Facebook tinha apenas um ano e as pessoas criavam/se juntavam a grupos como ‘Eu tenho covinhas, me come’ e ‘Identidade Falsa, por favor!’, lembro de ter encontrado um grupo do Facebook que quebrou meu coração. Seu nome: ‘Stefani Germanotta, você nunca será famosa’”

Conhecida como “carente de atenção”, Gaga recebia diversos comentários maldosos no grupo, onde era compartilhado panfletos de suas apresentações e fotos modificadas que recebiam diversos comentários maldosos como “Quem ela pensa que é?”.

Lady Gaga (Foto: Reprodução Internet)

Lauren conta que apenas 5 anos depois, em 2010, ela percebeu que a tal garota que servia de chacota para alguns cyberbullyings, era a estrela em ascensão Lady Gaga, e se lamentou por nunca ter feito nada sobre ou por ter tentado defender a cantora, que na época era apenas uma menina triste.

“Vergonha que eu nunca escrevi sobre aquele grupo, vergonha de nunca ter defendido a garota com os olhos intensos de corvo – a garota cujos panfletos foram pisoteados, provavelmente em algum lugar perto do meu dormitório”, escreveu Lauren.