"Não sei bem o que estou fazendo, no momento estou compondo", diz P!nk sobre novo álbum

Há algumas semanas os rumores na internet apontavam que P!nk já tinha finalizado o seu novo álbum de estúdio, o primeiro Pop depois do “The Truth About Love” de 2012.

Porém, em entrevista para uma rádio australiana nesta quarta-feira (27), a cantora revelou ainda está compondo músicas para ele e não sabe bem que direção está tomando no momento.

“Não sei o que estou fazendo, na verdade. Acho que estou tricotando”, brincou quando questionada sobre álbum novo. “Não, estou gravando. Estou compondo. Da última vez, quando estava compondo para o The Truth About Love, escrevi umas 50 canções. Provavelmente, já tenho umas 30, então acho que estou na metade do caminho”, revelou.

No momento, os fãs devem se contentar com “Just Like Fire”, música que está na trilha sonora de “Alice Através do Espelho”. O videoclipe será compartilhado em breve e terá cenas do longa. A cantora também falou um pouco sobre a música no bate-papo.

“Meu cachorro ouvia e ia embora, era um bom sinal. Muito bom. Com a Willow – sua filha -, se ela ouve e canta, eu sei que é boa.”

Sobre Prince, cantor que morreu na semana passada e apresentava um grande legado na música, P!nk lamentou o falecimento e contou uma história curiosa sobre uma parceria entre eles que não deu certo.

“O mundo perdeu muito brilho este ano. Fico triste porque não sei o que irá substituí-lo. As pessoas são insubstituíveis. Madonna publicou uma foto sua com Michael e Prince no dia que ele morreu, e isso me deixou tão triste. Já discuti com ele uma vez”, disse cantora, que riu no momento da revelação.

“Perguntei se ele queria colaborar comigo, e ele perguntou se eu tinha os direitos autorais das minhas músicas. Respondi que não porque tinha acabado de conseguir o contrato com a gravadora, e que era muito cedo para isso. Então ele falou para chamá-lo quando eu tivesse um, xinguei ele de idiota mal-educado. Mas eu o amava, só queria que ele soubesse que eu não estava feliz. Bem, eu tinha 19 anos na época, então não via que as pessoas tinham boas intenções.”

Entrevista:

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets