Meio robô e meio humana, Lady Gaga é capa da revista Paper e dá detalhes do “Chromatica”; confira

Faltam menos de um mês para o mundo conhecer o novo trabalho de Lady Gaga e hoje (16) saiu uma super entrevista com cantora para a Paper Magazine, falando mais um pouco sobre o “Chromatica” e sua vida pessoal.

Gaga aparece nua na capa da publicação e em grande parte do ensaio, onde defende a nudez e mostra não sentir vergonha de tirar a roupa em público.

“Eu concordo em ficar nua para todos nesta sala. Eu acredito que estamos fazendo arte, isso não é pornografia.”

Imagem: Frederik Heyman

Lady Gaga explicou o conceito do sucessor de “Joanne” e classificou o álbum como sendo para “dançar para superar a dor”.

Como todo já devem saber, a cantora foi diagnosticada com fibromialgia em 2017, tendo que cancelar vários shows de sua última turnê por conta das fortes dores no corpo todo, e o “Chromatica” abordará isso em suas letras.

Imagem: Frederik Heyman

Segundo Gaga, foi BloodPop, um dos produtores do álbum, quem a ajudou a superar a dor e ir para o estúdio gravar as novas músicas. Por falar no produtor, a cantora o colocou como o principal na produção do “Chromatica“.

Lady Gaga comentou que muitas vezes não conseguia sair do sofá por conta das dores e que muitas vezes acordava triste, para baixo e que coescrever as músicas com o produtor a animava e trazia alegria.

“Eu começava o dia tão pra baixo e acabava dançando, olhando no espelho, praticando meus movimentos, cantando junto.”

Imagem: Frederik Heyman

Ainda sobre o “Chromatica“, Gaga comenta que “você vai ouvir a dor em minha voz e em algumas das letras, mas sempre com celebração”, deixando claro que “não paramos de ser felizes”. A cantora ainda afirma que, mesmo trazendo temas como superação e aceitação, seu novo álbum não é “uma terra feliz imaginária de conto de fadas, onde tudo é perfeito” e explica que “para entender o amor, você precisa entender que há ódio”.

“Não se trata apenas de dizer que todas as pessoas estão incluídas (todas as cores, todas as raças, todas as etnias, todas as identidades de gênero, todas as identidades sexuais, todas as identidades religiosas). É dizer que há mais cores e mais tipos do que poderíamos imaginar. Somos todos tão diferentes e essa é a perspectiva”.

Imagem: Frederik Heyman

O “Chromatica” está previsto para ser lançado no dia 10 de abril e já conta com um single, “Stupid Love“, disponível em todas as plataformas digitais.