Meek Mill acusa hotel em Las Vegas de racismo após ser impedido de entrar

Neste último sábado (25), o rapper Meek Mill se envolveu em uma confusão em um famoso hotel de Las Vegas, destino de vários artistas.

Segundo o site TMZ, a discussão começou quando o rapper tentou entrar no Hotel Cassino Cosmopolitan e foi impedido pelos seguranças. Ele ainda teria sido ameaçado de prisão caso “não desse o fora”.

De acordo com as fontes presentes, Meek Mill, que estava lá para assistir um show do DJ Mustard, questionou os seguranças já que não havia feito nada de errado. Meek esteve no mesmo hotel apenas uma vez antes, com Nicki Minaj, em evento de Jay Z, cinco anos atrás. Os seguranças apenas responderam ser “ordens superiores”.

Meek protestou em sua conta do Instagram acusando o hotel de racismo e postou um vídeo que flagra parte do episódio:

https://www.instagram.com/p/Bx5z723A45V/

Após o ocorrido, muitas pessoas se manifestaram contra a atitude do hotel nas redes sociais. “Eles pegam dinheiro de pessoas negras mas não as querem em seus estabelecimentos”, diz um dos comentários.

O advogado do rapper, Joe Tacopina, disse ter tido acesso a uma suposta lista de hotéis de Las Vegas que “tentam dificultar a entrada de rappers”. Até o fechamento desta matéria, o hotel não havia se pronunciado sobre o caso.

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<