Marina And The Diamonds critica 'Tidal', serviço de streamings de Jay-Z:'é apenas um negócio para tornar ricos mais ricos'

Marina And The Diamonds foi uma das artistas que definitivamente não se agradaram do novo serviço de streamings de Jay-Z, o ‘Tidal’, que estreou ainda ontem e já está dando o que falar.

A monopolização de músicas de vários artistas que assinaram contratos em uma coletiva de imprensa ainda nesta semana deu início ao que eles chamam de ‘a salvação da música’, lógico, de você pagar 32 reais por mês.

Em entrevista recente compartilhada pela própria Marina nas redes sociais, a cantora desabafou sobre o serviço criticando duramente o slogan da empresa – ‘Tidal para todos’ – e também apontando tudo que Jay-Z esá fazendo tratando isso como ‘apenas negócios’.

Diamandis também acrescentou que apenas artistas do mainstream estão tendo destaque porque alternativos não dariam lucro nem para o magnata, nem para os acionistas:

‘Eu estou sendo totalmente honesta com você e isso pode soar como uma mordida no bumbum, mas eu não baixaria e nem baixei o Tidal. Você sabe o que eu não gosto sobre isso? É uma sensação muito corporativa, de apenas negócios. Gostaria de comprar, se não fosse apenas Jay-Z e todos esses caras que só pensam em dinheiro e lucro. Claro, eles são realmente músicos respeitados, mas todos eles são homens de negócios a nível mundial de renome e mulheres de negócios. Todos eles têm um monte de dinheiro. Para mim, não faria mais sentido se a mensagem fosse de apoiar o artista, que eu acho que ainda está apesar de tudo, mas eles deveriam realmente incluir artistas como Beck, ‘The Distillers’ ou os ‘The Maccabees’ -bandas que fizeram um grande trabalho, mas talvez não estão em seu nível em termos de mercantilismo.’

‘A segunda coisa que me irrita é ‘#TIDALforAll’?.”Para todos? Como, se todo mundo tem que pagar US$20 por mês para poder usar aquilo? Você está tentando me dizer que esta é uma maneira democrática, positiva para que todos possam consumir música? Não é só isso, me desculpe. Para mim, o serviço é incrivelmente transparente e tão óbvio que claramente é um negócio para tornar apenas ricos mais ricos.’

‘Por que todas essas pessoas estão nisso? Por causa de dinheiro. Eles querem algum tipo de participação nisso de qualquer forma. Eu me sinto mal sobre isso sendo uma artista do meio. Imagine se Jenny Lewis estivesse nisso ou se todos os tipos de músicos estivessem em algo como um ‘clã’. Com mais pessoas, isso seria como uma arte genuína….mas esse serviço tem apenas com os maiores artistas do planeta.’

Marina recentemente também criticou os produtores que ‘manipulam’ os cantores e artistas para lançar algo para o mercado que não tem a ‘aura’ dos mesmos nas faixas.

Ela, por exemplo, teve essa experiência no ‘Electra Heart’ de 2012, porém, mesmo com o sucesso, se sentiu sufocada e teve liberdade total em ‘FROOT’, lançado mês passado.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets