Madonna defende o uso de hidroxicloroquina contra a COVID-19 e é acusada de fake news

Madonna se envolveu em uma grande polêmica na última terça-feira (28), tudo graças a um vídeo compartilhado no seu perfil no Instagram. O conteúdo da publicação apoiava o uso da hidroxicloroquina na luta contra a COVID-19, medicamento já considerado ineficaz contra o vírus.

A Rainha do Pop afirmou que o remédio só não está sendo usado em todo o mundo por conta dos políticos, “que só querem ganhar dinheiro com essa demorada busca pela vacina“. A cantora ainda afirma que já existe uma vacina “comprovada e testada há meses“.

“A verdade irá nos libertar!” – diz Madonna em seu post

A cantora ainda foi duramente criticada pois estava apoiando Stella Immanuel, médica e ministra religiosa, a chamando de “minha heroína“. Immanuel é conhecida por divulgar informações contra o vírus sem base científica, além de diversas teorias bizarras, como a de vacinas com microchips para o governo ter controle sob a população e de uma espécie de esperma demoníaco que causa doenças através de relações sexuais em sonhos.

O Instagram logo notificou a publicação como ‘conteúdo falso’ e disponibilizou um link para os usuários, justificando o motivo da sinalização. Logo após, a cantora, que possui mais de 15 milhões de seguidores, removeu o vídeo de seu perfil.

O post também já havia sido compartilhado pelo presidente Donald Trump, em seu Twitter, na última segunda-feira (27). O site também removeu a publicação e baniu temporariamente o presidente por compartilhar fake news.