Machismo escancarado? Novo videoclipe de Luísa Sonza supera número de deslikes no YouTube

Recentemente, Luisa Sonza anunciou sua separação inesperada de seu relacionamento com o comediante Whinderson Nunes e desde então, a loira vem sofrendo uma grande onda de ódio nas redes sociais. Segundo alguns internautas, a intérprete de “Pandora” teria usado a influência de seu ex-esposo para “atingir a fama”.

No fim da última semana, em parceria com Vitão, Sonza lançou seu mais novo single intitulado “Flores”, mas parece que a colaboração entre os dois foi muito bem recebida por uns e completamente criticada por outros. Com pouco mais de 48 horas de lançamento o videoclipe da dupla já havia atingido 1 milhão de deslikes no YouTube. A atitude dos internautas levantou a tese de que o ódio que Luísa vem sofrendo na internet com a estreia do videoclipe é fruto de machismo.

Isso por que artistas homens do cenário nacional e internacional tiveram atitudes consideradas machistas e em alguns casos até criminosa, mas não receberam críticas dos internautas pelo seu comportamento. Um caso recente é o do rapper americano 6ix9ine, acusado de associação criminosa e pedofilia, mas mesmo com todas as acusações, um dos últimos videoclipes do rapaz, “GOOBA”, já ultrapassou a marca dos 300 milhões de visualizações em pouco menos de 3 meses.

Mesmo com toda a polêmica, o videoclipe de “Flores” já ultrapassou 25 milhões de visualizações, além de marcar presença no top 15 do Spotify Brasil .