Novo depoimento comprova que Kesha tentou denunciar abuso sexual de Dr. Luke em 2005

Novo depoimento comprova que Kesha tentou denunciar abuso sexual de Dr. Luke em 2005

O ano era 2014 e Kesha estava sendo internada devido a distúrbios alimentares decorrentes da má relação com seu ex-produtor, Dr. Luke . Em outubro do mesmo ano em questão, a loira chegou a processar Dr. Luke por diversos problemas que o mesmo causou na vida dela. Isso inclui: abuso sexual, emocional, físico e verbal.

Mas por incrível que pareça, muitas pessoas chegaram a dizer que a cantora realmente inventou que foi estuprada para sair de seu contrato. Ainda muito nova, Kesha assinou um contrato que a prenderia por praticamente toda a sua vida.

Porém, hoje tivemos novidades que mudam essa história. O depoimento de David Sonenberg, ex-assistente de Kesha, afirma que antes mesmo de lançar “Tik Tok”, seu maior hit até então, a loira foi dopada e estuprada por Dr. Luke em 2005.

Os documentos ainda nos mostram mais sobre este assunto e afirmam que quando soube do caso, o ex-assistatnte ainda tentou fazer com que Kesha conseguisse um contrato com a Warner Music. Ação que foi impedida por seu ex-produtor. Veja todas as informações sobre o caso agora mesmo.

Kesha tentou denunciar abuso em 2005

Por mais que tenha feito sua estreia no mundo da música apenas em 2009, ao colocar seus vocais em “Right Round”, grande hit de Flo Rida, Kesha já havia sofrido bastante. Hoje foi divulgada a transcrição do depoimento de David Sonenberg, ex-assistente da loira e o mesmo afirma que ela havia tentado denunciar o caso de estupro em 2005.

Sonenberg ainda foi mais além e afirma que Kesha disse a ele que Dr. Luke estava usando drogas na frente da cantora e sua mãe, Pebe Sebert. A intérprete de “Raising Hell” também disse que em uma noite, chegou a ser dopada e acordou nua na cama de Dr. Luke.

Kesha nunca foi livre de verdade

Com 18 anos na época, Kesha tentou sair do contrato que havia acabado de assinar com seu ex-produtor, mas o mesmo já havia impedido que isso acontecesse. Como todos sabem, a cantora chegou ao mercado com “Tik Tok” e rodou o mundo com uma turnê que faturou milhões.

Entretanto, a ela nunca foi feliz trabalhando com Dr. Luke. O mesmo chegou forçá-la a lançar músicas mais animadas e impediu que canções mais lentas fossem trabalhadas comercialmente. “Die Young“, música que abriu sua segunda era, nunca teria sido lançada de acordo com o desejo de Kesha.

Dessa forma, Kesha sempre esteve lutando para conseguir sua liberdade criativa e finalmente trabalhar fazendo e criando o que gosta. A cantora chegou a se internar em uma clínica de distúrbios alimentares para tratar isso devido a quem? Isso mesmo, Dr. Luke.

Há relatos de que o ex-produtor da loira estava forçando a mesma a parar de comer e até mesmo dizendo que ela “nunca seria famosa com o atual corpo”. O que fez com que Kesha deixasse de comer dia após dia.

Felizmente, nossa guerreira conseguiu dar a volta por cima e segue criando músicas da forma que sempre quis. Os dois (Kesha e Dr. Luke) não trabalham juntos desde o lançamento de “Timber”, parceria entre a cantora e Pitbull.

Ex-assistente de Kesha tentou fazer com que a loira conseguisse um acordo com Warner Music

Ainda de acordo com o depoimento de David, também foi dito que o mesmo tentou fazer com que Kesha conseguisse um contrato com a Warner Brothers. Dessa forma, ela nunca entraria em estúdio com Dr. Luke.

Quando o produtor de grandes hits ficou sabendo da história, impediu que isso acontecesse. Ou seja, o mesmo tentou impedir que o caso de estupro saísse de seu controle.

Mas não para por aqui. Mais pessoas estavam sabendo do estupro de Kesha. Em um e-mail enviado em 2006, David chegou citar a acusação da cantora contra Dr. Luke.

Você pode conferir a transcrição do depoimento na íntegra, mas o mesmo está em inglês. Clique aqui para ler a parte um e dois.

O que acontece agora?

Ainda sem uma audiência marcada para acontecer, o caso entre Kesha e Dr. Luke deve ter uma grande reviravolta para o lado da cantora. Com testemunhas de que a mesma tentou denunciar o estupro em 2005, a mesma consegue derrubar o argumento de que isso foi inventado para que ela possa sair de seu contrato. Mas se sabe que o próximo capítulo deve acontecer já nos tribunais.

A notícia boa é que o novo álbum de Kesha, ainda sem nome ou single de estreia, deve ser o último pelo selo da Kemosabe Records. A cantora estará livre da gravadora que tanto a fez sofrer e estará disponível no mercado. Agora nos resta esperar que Kesha finalmente consiga sua liberdade com as evidências que vieram à tona hoje.

Então, você acha que a justiça pode ficar ao lado da cantora? Comente conosco nas redes sociais!

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<