Julgamento para liminar de liberdade da Kesha é adiado para fevereiro

Kesha marcou para amanhã (26) o dia decisivo em sua carreira, onde, teria a resposta do tribunal sobre a liminar que pediu junto com seus advogados para lançar canções inéditas sem Dr. Luke ou a gravadora Sony, no período que move o processo contra o produtor por tortura psicológica e abuso sexual.

Porém, ela usou as redes sociais nesta noite para dar uma notícia não muito boa para os fãs que já estão ‘roendo as unhas’ esperando que o momento de sua liberdade chegue: o dia do julgamento para a liminar foi adiado para uma nova data, 19 de fevereiro. A cantora publicou uma foto de um coração feito de caneta para também agradecer as mensagens de apoio que vem recebendo durante esses dias e orações que pediu na semana passada para que tudo desse certo durante os problemas.

Segundo Kesha, o tempo ruim impossibilitou a ida de alguém envolvido até Nova Iorque, onde será feito o julgamento. Não foi informado qual pessoa não poderia comparecer no local nesta terça-feira – ela, Luke ou os advogados.

Entenda

Devido a contratos, Kesha não pode lançar nada sem a autorização ou averiguação do produtor Dr. Luke, que foi um dos profissionais que catapultaram sua carreira. Nos papéis assinados, ela deve fazer mais três discos com ele, o que se nega a aceitar após os acontecimentos no qual alega na justiça.

>>> Curta o PFBR no Facebook

>>> Agora no @oficialpfbr

Carregar mais tweets