Há um ano, Pitty reafirmava suas raízes lançando “Matriz” como seu quinto álbum; relembre

Há um ano, Pitty reafirmava suas raízes lançando “Matriz” como seu quinto álbum; relembre

Já faz um ano desde que Pitty lançou o seu quinto álbum de estúdio, “Matriz”. Diferente dos lançamentos anteriores, o disco vinha com uma narrativa forte já que ele apresentava não apenas uma nova etapa na carreira da artista como também trazia a tona um novo olhar sobre suas origens, tornando-se uma viagem de volta as origens.

Depois de 5 anos, a interprete de “Me Adora”, que seguia comem turnê, divulgou o tão esperado álbum que logo surpreenderia os fãs pela grandeza dos elementos que ajudam a construir toda a identidade do projeto. Misturando referências vindas da Bahia, a cantora construiu um álbum que foge de qualquer expectativa criada por terceiros.

Reunindo nomes como Larissa Luz, Lazzo Matumbi e Baiana System, o disco passa de um simples álbum para um ritual, uma apresentação sobre a tradição baiana, o toque de tambor para os orixás. Contudo,

Pitty ainda encerra a narrativa do “Matriz” com a faixa “Sol Quadrado”, faixa gravada em 2002 como demo para o seu primeiro disco, criando assim uma transição, um ciclo entre os álbuns.

Contudo, a repercussão do álbum foi tanta que a cantora recebeu uma indicação ao Grammy Latino na categoria de “Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em língua portuguesa”.

Recentemente a cantora divulgou o “Matriz: VideoTrackz”, o projeto trás vídeos gravados durante seu período de isolamento social que vão ilustrando as letras e acordes quem compões seu último lançamento. Pitty ainda disse que futuramente os fãs vão poder conhecer um pouco mais esse divisor de águas

Relembre o álbum:

>>> Curta o PFBR no Facebook

Siga o PFBR no Twitter <<<