Há seis anos, Lana Del Rey lançava seu segundo álbum de estúdio, o “Ultraviolence”; relembre

No dia treze de junho de 2014, Lana Del Rey entregava seu segundo álbum de estúdio, o recheado de conceito “Utraviolence”. O disco marcou o retorno da cantora após seu debult álbum, “Born To Die”. Em suas onze faixas, as canções memoráveis são “West Coast”, “Shades Of Cool”, “Utraviolence” e “Brooklyn Baby”.

O disco teve sua produção inciada no ano de 2013, e contou com a ajuda do ex-namorado de Del Rey, Barrie O’Neill. Em seu lançamento, “Utraviolence” alcançou as posições #1 nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e até o momento já vendeu mais de três milhões de cópias mundialmente.

No mesmo estilo de seu antecessor, “Utraviolence” foi considerado um dos álbuns mais esperados de 2014, e trouxe em suas letras temas que abordam amor, sexo, dinheiro e fama.

Dentre os quatro singles, “West Coast” foi o primeiro a ser lançado e teve críticas por abordar a temática “violência domestica”. Além disso, Lana foi acusada por críticos de romantizar traumas internos em suas canções, em evidência “West Coast”.

Os singles sucessores foram, “Shades Of Coll”, “Ultraviolence” e “Broklyn Baby”, ambas recebias com críticas positivas, mas sem alcançar o sucesso nas paradas como o primeiro single, que chegou entre as 20 mais tocadas na Billboard Hot 100.

Atualmente, o álbum já ultrapassa a marca de 890 milhões de streams no Spotify, sendo um dos discos mais reproduzidos da cantora na plataforma. Ouça: