Há 17 anos, Beyoncé lançava “Dangerously In Love” como o seu primeiro álbum solo; relembre

Já se passaram 17 anos desde que Beyoncé se lançou em carreira solo com seu primeiro álbum de estúdio, “Dangerously in Love“, este que é considerado até hoje por muitos como um dos melhores discos da artista, afinal foi onde a diva mostrou sua versatilidade.

Reunindo nomes como Jay-Z, Sean Paul, Missy Elliott e Luther Vandross, o álbum trazia fortes referências de R&B, Hip-Hop e Soul Music em suas canções que iam das mais dançantes como o hit atemporal “Crazy in Love” até as baladas românticas como “Speechless” e “Dangerously in Love“, faixa que leva o mesmo título do disco.

Queen B debutou em #1 Billboard 200 se mantendo por 102 semanas na posição, além disso teve duas faixas em #1 na Hot 100, tornando-se a primeira artista a se manter no topo dos dois charts principais da Billboard e também do UK Charts de maneira simultânea.

A intérprete de “Naughty Girl” ainda ganhou quatro Billboard Music Awards, um BRIT Awards, quatro VMAs e recebeu seis indicações ao Grammy que por sinal acabou ganhando em cinco categorias.

Contudo, em 2009, durante a gravação do acústico “I Am… Yours“, a cantora relembrou que mesmo depois de se dedicar de corpo e alma nas canções o disco não teria nenhuma faixa de sucesso.

“A gravadora disse que eu não teria nenhum hit no meu álbum, ‘Dangerously in Love’, ‘Me, Myself And I’, ‘Baby Boy’, ‘Naughty Girl’, e a minha favorita ‘Crazy in Love’. E eles diziam que eu não teria um hit, eles estavam certos, eu tive cinco.”

Atualmente o álbum soma 2,3 bilhões de streams e cerca de 16 milhões de cópias vendidas, recebendo cerca de 500 mil streams diários somente no Spotify.

De fato, esse é um dos grandes lançamento da cantora. Qual a sua faixa favorita? Comenta direto nas nossas redes sociais aquela música que você mais ama.

Relembre esse álbum memorável: