Há 13 anos, Evanescence lançava "The Open Door", seu segundo álbum de estúdio, relembre

Quem nunca se rendeu a pelo menos uma das tantas músicas icônicas do Evanescence? É difícil conter o espírito de “Gótica Trevosa” quando se ouve os vocais de Amy Lee, ainda mais para quem cresceu na época de 2007.

Lançado em Setembro de 2006 o “The Open Door“, segundo álbum de estúdio da banda chegava às lojas trazendo uma versão mais dark do que a gente conhecia do grupo. Ao contrario do primeiro álbum, “Fallen“, o TOD tinha uma sonoridade mais pesada e sombria, sem contar as letras e vozes que Amy gravou para o projeto, era tudo que um Adolescente “emo” precisava.

O disco já começava com a faixa “Sweet Sacrifice“, que além de ser a porta de entrada pro disco, foi o terceiro single do álbum, fora que os fãs sonhavam eu ver ao vivo.

Apesar de ganhar quatro singles, o grande sucesso se deu devido ao duas primeiras músicas de trabalho. Lançado em 4 de setembro, “Call Me When You’re Sober” trazia um clipe que caiu nas graças do público, inspirado no conceito de “Little Red Riding Hood“, Chapeuzinho Vermelhor, Amy Lee aparecia em meio a lobos, depois a cantora andava sobre a mesa de um banquete e ainda voava.

Provando ser um dos melhores trabalhos da banda, “The Open Door” recebeu certificação de disco de ouro em 14 países, disco de platina em 9 países, incluindo o Brasil, e 2x platina nos E.U.A, Canadá, Russia e China.

Sem dúvida, não teve uma pessoa no mundo que nunca tenha cantado um trecho de “Lithium“, o hino atemporal da sofrência gótica.

A gente só fica na expectativa que um próximo álbum, ainda mais para que seja uma segunda parte desse álbum tão perfeito.