Há 10 anos Christina Aguilera lançava o injustiçado álbum “Bionic”; relembre

Há exatamente dez anos, no dia oito de junho de 2010, Christina Aguilera, ou como era sempre chamada Xtina, lançava o disco ‘à frente do seu tempo’, o futurístico “Bionic”. O álbum que contou com colaboração de Sia e Nicki Minaj, foi o sexto da carreira e contou com 18 músicas, contendo apenas três singles.

O sucessor de “Back To Basics”, marcou o retorno da cantora após quatro anos, e teve uma recepção mista da crítica, que metralhou Aguilera com comparações a estrela em ascensão da época, Lady Gaga. Em diversas entrevistas, Xtina deixou claro que não se inspirou, e muito menos copiou Gaga, sua grande referência para o trabalho, foi a rainha do pop, Madonna.

Em sua semana de estreia, “Bionic” debutou na terceira posição da Billboard 200, com apenas 111 mil cópias vendidas. No Reino Unido, estreou na primeira posição do UK Albums Charts, contudo, na próxima semana registrou o recorde de maior queda para um disco #1 na história da tabela.

Christina Aguilera Poland (@cacomPL) | Twitter

Apesar de tudo, “Bionic” foi certificado com disco de ouro pela Australian Recording Industry Association (ARIA) e pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) da Áustria e Grécia. Mundialmente, vendeu um milhão de cópias, e infelizmente, teve sua divulgação terminada antecipadamente.

O primeiro single, foi “Not Myself Tonight”, lançado inicialmente em seu site, e depois no YouTube. A primeira performance foi no programa da Oprah Winfrey, mostrando seu lado “Erótica”, música de Madonna em que Aguilera se inspirou para a produção da canção e video clipe. Confira:

O segundo single, foi “Woohoo”, em colaboração com a rapper Nicki Minaj. O feat nunca teve clipe, mas na época, o estilista Stevie Boi chegou a afirmar no Twitter, que estava preparando algo “maluco” para o vídeo da faixa. Antes, Xtina se apresentava em algumas premiações com medleys do disco que contava com a música. Um dos mais memoráveis, foi durante o “MTV Music Awards” de 2010. Confira:

O terceiro e último single, foi “You Lost Me”, composta por ninguém menos que Sia Furler. A canção emotiva, foi lançada no dia 25 de junho e é lembrada como a primeira canção de Aguilera a não entrar na Billboard Hot 100. Mesmo assim, aguilera divulgou o single em diversos programas de TV. Confira:

Falando em Sia, a cantora e compositora das estrelas, revelou em entrevista que foi procurada por Aguilera em 2009, depois que Xtina ouviu outras composições suas. Sia contou que durante a produção de “Bionic”, elas gravaram quatro músicas; “All I Need”, “I Am”, “Stronger Than Ever” e “You Lost Me”, sendo a última descrita como o “coração do álbum”.

Esperançosa, Xtina pretendia sair em turnê para promover o disco. A intitulada “Bionic Tour”, teve vinte concertos agendados, sendo eles, entre os Estados Unidos e Canadá a partir de 15 de julho de 2010 e 19 de agosto na Europa, tinha sido também planejado shows na Ásia e Austrália, contudo, todos os shows foram cancelados e as datas nunca foram reveladas.

Cansada e chateada pela promoção excessiva do álbum, que não estava tendo retorno, junto a produção do filme “Burlesque”, Aguilera decidiu cancelar a tour e a divulgação de “Bionic”. A cantora afirmou que sentiu que necessitava de mais tempo para ensaiar, e criar um evento ao nível que os seus fãs esperavam.

Agora, dez anos após o lançamento do disco, os fãs de Aguilera lançaram uma campanha para comemorar o aniversário do disco, intitulada como “Justice Of Bionic”. Aguilera adorou a ideia, e presenteou seus fãs com uma música descartada da versão original, chegando em 2020 uma faixa bônus. Ouça “Little Dreamer”:

Relembre o disco, ouça completo: