Feliz Aniversário, Beyoncé! A artista que se consagrou no mundo inteiro, celebra 38 anos

Hoje (04), uma das cantoras mais consagradas no mundo completa 38 anos. Do Texas para o mundo, Beyoncé se tornou uma referência tanto para novos artistas quanto para os que já possuem anos de carreira.

http://5jc.0a9.myftpupload.com/donas-do-mundo-rihanna-participa-de-pre-festa-de-aniversario-de-beyonce-confira-o-video/

Vencedora de diversos prêmios, a cantora que surgiu em 1997 cantando “No, No, No” junto do grupo Destiny’s Child, conquistou o mundo com seu carisma, atitude, voz e presença de palco.

No entanto, com o passar dos anos a Sra. Carter veio mostrando que não é só de hits que se constrói uma grandiosa carreira. A artista cativou o público com seus três primeiros álbuns, que tinham as baladas românticas e claro as músicas que sempre chegavam ao topo das paradas.

Mas qual a diferença da Beyoncé de “Crazy in Love” ou “Single Ladies”, para a Beyoncé do “Lemonade“?

A partir do “4“, seu quarto álbum de estúdio, a cantora lançou músicas que embora tenham muito sucesso eram diferentes do que o mercado fonográfico poderia esperar de alguém como ela. Redescobrindo um elo entre suas origens e um mundo inteiro, a partir desse disco, Beyoncé abre a proposta para que os artistas pudessem lançar seus trabalhos usando conceitos e ideias que fugissem do rotineiro de artista pop.

Quando lançado de forma inesperada, seu “self-title” a ergueu em um nível onde o mundo poderia ter a cantora como um parâmetro equivalente a perfeição. Afinal, apresentar 14 faixas e 17 clipes de surpresa era um avanço para a indústria musical.

Em “Lemonade” a história não foi diferente, porém, Beyoncé se desprendeu de qualquer amarra que ainda tinha com o Pop costumeiro, trazendo uma carta aberta que apresenta para todas as pessoas os sentimentos de uma mulher negra. O disco se ternou um dos mais importantes pelo fato de ajudar muitas pessoas a se orgulharem do que realmente são, e assim, saber que estas tem poder de fala e seu devido espaço na sociedade.

Se você ainda se pergunta em que momento que Beyoncé deixou de ser considerada um grande artista e passou a ser idolatrada como uma divindade, a resposta é simples.

Assim como Michael Jackson, Queen B foi propulsora em coisas já mais vistas e feitas, e sempre que apresentava seus novos trabalhos a artista trazia uma perfeição que englobava mínimos detalhes.

Em seus shows, sempre se apresentava de uma forma que não teria outra forma de a enxergar se não como uma dádiva do universo. Logo o título de Deusa, afinal, muitas pessoas usam suas músicas como lição de vida para se sentirem mais seguras e amadas.

Contudo, o mundo só tem a agradecer e celebrar a existência de uma pessoas que contribuiu de forma tão árdua para a música nos anos anteriores para que hoje possamos ter novos artistas como Normani e Lizzo.

 

http://5jc.0a9.myftpupload.com/a-bencao-meu-pai-beyonce-prestigia-o-show-de-lizzo-durante-o-festival-made-in-america/